A seleção sueca virou alvo de críticas de seu país não pela derrota de virada para a Ucrânia por 2 a 1, na estreia da Euro, anteontem. Depois do treino de ontem, o goleiro Johan Wiland, que atua no Copenhague (Dinamarca), tirou o calção e a cueca e, de bumbum de fora, foi alvo de boladas dos companheiros.

A atitude foi explicada dentro da delegação sueca como uma punição ao goleiro, que falhou em uma brincadeira de embaixadinha. Como castigo, teve que ficar de bumbum de fora como alvo para os companheiros. A imagem foi flagrada pelo tabloide “Expressen” e difundida por outros meios, inclusive a organização Friends, instituição sueca que luta contra o bullying.

“É um exemplo péssimo. Os jogadores são heróis para milhares de crianças em toda a Suécia e este tipo de brincadeira logo é imitida, o que provoca humilhações nas crianças”, afirmou Lars Arrhenius, presidente da Friends ao jornal “Expressen”. O chefe da delegação sueca na Euro, Lars Richt, também se mostrou contrário à brincadeira.

Os jogadores, porém, não gostaram das críticas e disseram que não passou de uma brincadeira. “Foi ato completamente inofensivo”, afirmou o meia Anders Svensson, lembrando que tal fato acontece praticamente em todos os treinos. O lateral Martin Olsson disse que era algo divertido, mas que deixarão de fazer. Já Pontus Wernbloom classificou a polêmica como “ridícula”.