Até o Atletiba de domingo, a Vila Capanema vai contabilizar, em um período de apenas uma semana, nada menos do que cinco partidas. Some-se ao volume de jogos, as condições climáticas nada favoráveis e tem-se um cenário difícil para o clássico, em termos de gramado. A ponto de a empresa responsável pela manutenção do campo – a Grasstecno – considerar que o “palco” pode não resistir se seguir submetido a tanto esforço.

Segundo o engenheiro agrônomo Denis Renaux, a sequência de jogos na Vila Capanema impede a boa conservação do gramado. ‘Estamos fazendo o possível, realizando o tratamento necessário no gramado, mas o que está complicando é o excesso de jogos. Estão sendo realizadas as partidas do Paraná, do Atlético, agora das categorias de base, além de alguns treinamentos. Esse uso excessivo está prejudicando principalmente na área dos gols. Na semana passada, por exemplo, o Atlético disputou um jogo onde choveu durante toda a partida e isso causa um desgaste a mais no gramado’, explicou.

O acordo entre as diretorias de Paraná Clube e Atlético previa que se houvesse um desgaste do gramado da Vila Capanema o Rubro-Negro teria como alternativa mandar um dos seus jogos na Vila Olímpica do Boqueirão. A diretoria paranista sugeriu que a partida do Furacão contra o Vitória, domingo passado, acontecesse no Érton Coelho Queiroz, mas os dirigentes atleticanos não aceitaram o pedida do Tricolor.

Sem folga, o gramado da Vila Capanema seguirá castigado. Hoje, de acordo com Segundo o Instituto Meteorológico Simepar, o duelo do Paraná contra o Avaí, às 21h50, acontecerá debaixo de chuva. No domingo do Atletiba não haverá mau tempo, mas o campo pode estar impraticável.

Até o dia 18 de outubro, Paraná e Atlético farão mais seis partidas no Durival Britto. O Tricolor, além do Avaí, encara o Bragantino, dia 15, e o Atlético-GO, dia 18. Já o Furacão, depois do Atletiba, enfrenta a Portuguesa dia 13, e o Atlético-MG no dia 16.

Ingressos

Os ingressos para o Atletiba já estão à disposição dos torcedores. Para acompanhar o duelo, os rubro-negros terão que desembolsar R$ 120, com a meia-entrada custando R$ 60. Os mesmos preços serão praticados para a torcida do Coritiba.