Um dia depois de faltar material para o credenciamento da mídia e das pessoas que trabalharão em diversos setores no estádio Mané Garrincha, em Brasília, neste sábado,

na abertura da Copa das Confederações, o setor registrou uma enorme fila na manhã desta sexta-feira. Com a proximidade da partida entre Brasil e Japão, aumentou a procura pelas credenciais, o que fez a espera chegar até a 1h30.

Por volta das 12 horas, enquanto havia apenas dois jornalistas na fila destinada ao

credenciamento da mídia, cerca de 200 pessoas aguardavam para se registrar no setor de

Serviços.

Arnon da Silva, de 22 anos, que no sábado vai trabalhar para a empresa responsável pela alimentação no setor vip do estádio em troca de R$ 500, estava na fila havia cerca de 40 minutos quando falou com a reportagem. Mas não estava contrariado. “Para falar a verdade, eu esperava perder ainda mais tempo. Quando cheguei, a fila ia até do lado de fora (do Centro de Convenções Ulysses Guimarães)”, disse.

Os responsáveis pelo credenciamento alegaram que o fato de muitas pessoas procurarem o credenciamento ao mesmo tempo motivou a fila, mas que o processo, a partir do momento em que o atendimento efetivo começava – identificar, fazer a foto e retirar a credencial – estava sendo feito rapidamente.