Preterido na disputa para ter o estádio gaúcho da Copa do Mundo, o Grêmio teve que se contentar em ceder o Olímpico para ser utilizado como Campo Oficial de Treinamento (COT) no Mundial. Nesta terça-feira, dois dias antes da competição, o clube divulgou que investiu R$ 250 mil para adequar o local às exigências da Fifa.

De acordo com o Grêmio, as principais mudanças ocorreram no campo, com a troca e o corte do gramado dentro dos padrões da Fifa, assim como a mudança das traves. O antigo setor das cadeiras cativas foi preparado para receber 150 jornalistas, com a colocação de mesas especiais. Além disso, uma sala de imprensa foi criada onde se localizava o Memorial Hermínio Bittencourt.

Tudo isso em um estádio que não deverá ser mais utilizado para partidas oficiais. A fachada do local já está quase toda em ruínas, assim como boa parte das arquibancadas. O Olímpico será demolido para dar lugar a um empreendimento da OAS, construtora que levantou a Arena Grêmio.