O Grêmio pode assumir a liderança do Grupo 8 da Libertadores nesta terça-feira, se vencer o Caracas, a partir das 21h30, na Arena Grêmio, em Porto Alegre. O clube gaúcho é segundo colocado da chave, com três pontos, e tem chance de ultrapassar o líder Fluminense, que tem seis pontos, no saldo de gols, desde que ganhe do adversário venezuelano por qualquer placar.

A campanha gremista nesta edição da Libertadores tem provocado surpresas. Começou com uma derrota em casa para o Huachipato e também teve a reabilitação com a vitória sobre o Fluminense no Rio. Nesta terça-feira, o desafio é confirmar o favoritismo e ganhar do Caracas, time que também pode terminar a terceira rodada na liderança – tem os mesmos três pontos.

Como espera um adversário fechado, o técnico Vanderlei Luxemburgo treinou jogadas ofensivas de bola parada e orientou o trio de frente, formado pelo meia Zé Roberto e os atacantes Barcos e Vargas, a se movimentar muito para confundir a defesa venezuelana. Mas também alertou o sistema defensivo para ficar atento aos eventuais contra-ataques do time do Caracas.

Poupado, Zé Roberto não participou do treino recreativo na segunda-feira, mas tem presença confirmada no jogo diante do Caracas. Assim, Luxemburgo poderá contar com força máxima – a exceção é o atacante Kleber, que ainda se recupera da grave lesão sofrida no ano passado. E o Grêmio terá a mesma escalação que venceu o Fluminense na rodada passada da Libertadores.