Porto Alegre – Há muito tempo não se via um Grenal como o de ontem à noite no Olímpico, em Porto Alegre. O Grêmio conquistou uma vitória de 2 x 1 sobre o rival, de virada, mas foi o Internacional quem ficou com a vaga na próxima fase da Copa Sul-Americana – vencera o clássico da semana passada por 2 x 0, no Beira-Rio, e agora terá o Cruzeiro pela frente.

Empurrado pelo seu torcedor, o Grêmio começou o jogo pressionando o adversário. Antes mesmo das primeiras conclusões a gol, os jogadores das duas equipes se envolveram em pelo menos dois desentendimentos generalizados, confirmando a expectativa de um clássico tenso.

As primeiras oportunidades foram dos donos da casa, quase sempre com a participação de Cláudio Pitbull. Aos 7′, o atacante gremista acertou a trave de Clemer, após uma finalização praticamente sem ângulo. O mesmo Pitbull levou perigo ao Inter em excelente cobrança de falta.

Apesar de atuar postado na defesa, foi o time visitante quem abriu o placar aos 27′. O ala-esquerdo Chiquinho driblou o seu marcador e chutou cruzado, da entrada da grande área. A bola desviou no zagueiro panamenho Baloy e confundiu Márcio, parando no fundo das redes.

O Tricolor seguiu melhor até o fim do primeiro tempo, mas o gol alterou o humor dos comandados do técnico Cuca. Tanto que passaram a errar passes em demasia, congestionando e perdendo a “guerra” pelo meio-campo.

Os tricolores voltaram na mesma balada para a etapa final, demonstrando superioridade. Aos 13′, o atacante Cláudio Pitbull foi derrubado pelo volante Álvaro no interior da grande área. O árbitro correu para a marca do pênalti, assinalando a infração. Na cobrança, o próprio Pitbull apenas deslocou Clemer e deixou tudo igual no placar.

Após o gol, o goleiro colorado e o zagueiro gremista Claudiomiro trocaram chutes e empurrões e acabaram recebendo o cartão vermelho. Com somente dez atletas para cada lado, mais espaços foram criados, e o confronto ganhou em emoção.

André, que entrou no lugar de Danilo para substituir Clemer, se tornou o herói do jogo, com quatro defesas excepcionais. Aos 31min o goleiro não evitou a virada do Grêmio, em um cabeceio de Roberto Santos – no primeiro lance disputado pelo atacante tricolor, que havia ingressado na vaga de Fábio Pinto.

Depois, no entanto, o goleiro alvirrubro deu um verdadeiro show. Salvou gols de Emerson, Pitbull e Arílson. No último lance, já nos acréscimos, ele praticou duas defesas milagrosas. Na etapa final do emocionante clássico, a principal chance do Inter aconteceu em uma cobrança de falta do paraguaio Diego Gavilán – a bola acertou a trave direita de Márcio.

Os próximos compromissos de Grêmio e Internacional serão pelo segundo turno do Campeonato Brasileiro. Na tarde do próximo sábado, o Tricolor receberá o São Paulo novamente no estádio Olímpico, em Porto Alegre. O Colorado, por sua vez, irá enfrentar o Atlético-MG em Belo Horizonte, no domingo.

Ficha Técnica

Grêmio: Márcio; Baloy, Claudiomiro e Fábio Bilica; Felipe Melo (Bruno), Cocito, Emerson, Yan (Marcelinho) e Arílson; Cláudio Pitbull e Fábio Pinto (Roberto Santos). Técnico: Cuca. Internacional: Clemer; Edinho, Vinícius e Álvaro; Élder Granja, Marabá, Gavilán, Fernandão e Chiquinho (Felipe Athirson), Danilo e Rafael Sobis (Diego). Técnico: Muricy Ramalho. Local: Olímpico (Porto Alegre). Árbitro: Paulo César de Oliveira (SP-Fifa). Gols: Chiquinho, aos 27′ do 1.º tempo; Cláudio Pitbull, aos 13′, e Roberto Santos, aos 31′ do 2.º. Cartões amarelos: Vinícius, Chiquinho, Felipe Athirson e Gavilán (INT); Cláudio Pitbull, Felipe Melo e Claudiomiro (GRE). Cartões vermelhos: Clemer e Claudiomiro.