São Paulo – “Foi tudo muito bem, estou animado e confiante. Fiquei muito feliz ao escutar dos médicos que a cirurgia foi um sucesso e que tenho tudo para voltar a competir de novo, sem dor, que é o meu objetivo”. A esperança declarada de Gustavo Kuerten em voltar ao circuito, revela todo seu otimismo, depois de ter passado por cuidadosa e sofisticada cirurgia no quadril direito na terça-feira no Centro de Medicina Esportiva da Universidade de Pittsburgh, pelo especialista Marc Philipon, diretor do departamento de lesões no quadril e membro da DPT (Doctor of Physical Therapy). Num prazo de quatro a seis meses, Guga tem esperanças de voltar a dar suas raquetadas e, quem sabe, relembrar os seus bons tempos com vitórias e títulos importantes.

A cirurgia foi para acabar com um pinçamento ósseo que bloqueava a movimentação do jogador. Nos últimos tempos era clara a dificuldade de Guga em correr nas bolas e até mesmo aplicar as suas boas direitas. Segundo explicações médicas, este quadro é decorrente de uma instabilidade no quadril que pode levar a formação de esporões ósseos no acetábulo e no fêmur. Isso tudo poderia causar o bloqueio da movimentação do quadril, provocando as dores e uma atrofia muscular, que já incomodava o tenista.

Ele acredita que depois da cirurgia possa voltar a conquistar vitórias e lutar por títulos e posições de liderança no ranking.