Gustavo Kuerten faz sua estréia no Brasil Open hoje, dia em que completa 26 anos. Ele entrará no complexo de tênis do Sauípe por volta das 19h para enfrentar o austríaco Julian Knowle. Sem nunca ter enfrentado Knowle, Guga se prepara para marcar a sua primeira vitória no ATP brasileiro.

“Vai ser um jogo muito importante e a partir dele posso deslanchar. Vou ter que entrar concentrado. Não conheço muito bem o cara, mas ele devolve bem saque”, diz Guga.

Para o técnico Larri Passos, Guga terá de entrar em quadra concentrado e tentar tirar a bola da cintura do adversário. “Realmente puxei o Guga nos treinos aqui porque a motivação dele está muito alta. Treinamos bastante porque o Guga tinha que se acostumar com a bola, que aqui é diferente, mais dura. Nos últimos dois dias ele subiu muito de produção e está sentindo bem a bola na raquete”, explicou o técnico Larri Passos.

Se passar por Knowle, o brasileiro somará 15 pontos no ranking mundial e outros três na Corrida dos Campeões.

Dia ruim

Até o início da noite de ontem, o Brasil não tinha o que comemorar em seu principal torneio. O tenista Flávio Saretta foi muito mal em sua estréia no Brasil Open. O brasileiro, que no ano passado venceu Gustavo Kuerten na primeira rodada, jogou muito mal e acabou sendo derrotado por 2 sets a 0 pelo argentino Guillermo Coria. As parciais do jogo não deixam dúvida quanto a superioridade do argentino: 6/1 e 6/0.

Já Ricardo Mello foi outro brasileiro a cair na primeira rodada. Ele foi derrotado ontem pelo norte-americano Brian Vahaly por 2 sets a 0, com parciais de 6-1 e 6-4, e não teve chances de retribuir o convite para participar do evento com uma vitória. Vahaly espera agora o vencedor do jogo entre o eslovaco Dominik Hrbaty e um tenista vindo da fase classificatória.

Feminino

Melhor brasileira do ranking da WTA, a tenista Carla Tiene foi eliminada na partida de abertura da categoria feminina no Brasil Open, disputado na Costa do Sauípe, na Bahia. Ela perdeu ontem para a croata Iva Majoli, com facilidade, por 2 sets a 0, parciais de 6-2 e 6-1. Majoli enfrenta na próxima fase a vencedora do jogo entre a sueca Asa Svensson e a eslovaca Henrieta Nagyova.

Daniele acerta futuro com a BR

Rio

(AE) – O drama financeiro para Daniele Hypólito acabou. Com o contrato de patrocínio assinado com a BR Distribuidora, ontem, na sede do Flamengo, a melhor ginasta brasileira disse ter conseguido a tranqüilidade necessária para se dedicar somente aos treinamentos, às competições e ainda permanecer no clube, esnobando assim convite da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), que queria levá-la para o Centro de Referência de Ginástica Olímpica em Curitiba.

Até 2004, ela receberá cerca de R$ 450 mil da principal distribuidora de combustíveis do País, com repasse líquido mensal de R$ 8 mil.