A torcida contra a conquista do título do Mundial de Fórmula 1 atingiu conotações racistas no site espanhol “Pincha la rueda de Hamilton”. Em um jogo, o visitante pode deixar objetos em uma pista virtual de Interlagos para evitar que o piloto britânico termine o GP do Brasil. O problema é que algumas pessoas deixaram comentários racistas.

Até o início da manhã desta sexta-feira (31), havia 40 mil manifestações por algum acidente do Hamilton na corrida de domingo. A brincadeira, no entanto, saiu de controle, com insultos racistas ao líder do Mundial de Fórmula 1.

A situação irritou a FIA. “A posição da FIA é muito clara. Discriminação e preconceito não pode ter lugar no esporte ou na sociedade. Todo mundo no nosso esporte se junta a nós para condenar e repudiar esses comentários abusivos”.

A McLaren, equipe de Lewis Hamilton, seguiu na mesma linha. “A McLaren foi um dos primeiros defensores do “Every Race” [programa da FIA contra o racismo], e nós seguimos apoiando esta campanha. Vimos a declaração de um porta-voz da fiam e nós concordamos”.

No início de fevereiro, Lewis Hamilton foi vítima de racismo por parte dos torcedores espanhóis fanáticos por Fernando Alonso durante testes da Fórmula 1 em Barcelona. Naquela oportunidade, a FIA anunciou que puniria com rigor qualquer ato de manifestação racista durante a temporada.