De olho no título do Campeonato Pan-Americano Juvenil de Handebol, o Brasil permaneceu invicto após a segunda rodada, realizada nesta quarta-feira (22) no Ginásio Ney Braga, em São José dos Pinhais (PR). A Seleção Masculina derrotou o Paraguai por 48 a 13 (17 a 6 no primeiro tempo), sendo que a equipe feminina venceu o Canadá com a mesma facilidade: 46 a 12 (17 a 2). Os artilheiros foram os brasileiros Caio Aidar (11 gols) e Railla Costa (10). Amanhã, as duas equipes nacionais enfrentam o Uruguai. As meninas entram em quadra às 18h30, uma hora e meia antes do time masculino.

No Campeonato Sul-Americano Cadete, que está sendo realizado paralelamente ao Pan, as brasileiras golearam o Paraguai em 36 a 15 (16 a 8). Jéssica e Laís contribuíram com oito gols cada uma na vitória nacional. A equipe enfrentará as uruguaias na terceira rodada, às 17h. O elenco masculino, que hoje venceu o mesmo adversário por 27 a 9, estará de folga amanhã.

Eduardo Carlone Leite, que comanda a Seleção Juvenil Masculina, disse que o aspecto psicológico ditou o ritmo do jogo. ?Fizemos um primeiro tempo muito ruim, o time mostrou-se desconcentrado e teve dificuldades para finalizar. No intervalo, tentamos motivar os atletas, já que o problema maior não era tático nem técnico. Cobrei atitude, mais vontade em quadra?, comentou. E os pedidos do técnico foram atendidos.

?A gente se apresentou melhor no segundo tempo, mudamos nossa postura e conseguimos um placar elástico. É importante ganhar com vantagem, porque em um campeonato no qual todos jogam contra todos o saldo de gols é valioso?, explicou Carlone, lembrando que o Pan deste ano tem um sabor especial por ser classificatório para o primeiro Campeonato Mundial da categoria. Há apenas uma vaga disponível no continente.

Na opinião de Sérgio Luiz Graciano, técnico da equipe juvenil feminina, o jogo desta noite trouxe mais confiança às atletas. ?Foi importante para deixar todas as jogadoras mais soltas em quadra. Ontem, o time esteve um pouco preso, sentindo o peso da estréia. Hoje, aproveitando o fato do Canadá ser um adversário teoricamente mais fraco, forçamos algumas situações para deixar a equipe bem solta?, explicou, ressaltando que o jogo de amanhã será muito importante. ?A partida contra o Uruguai será um jogo-chave, pois iremos buscar a liderança do grupo. A Seleção Uruguaia é bem montada taticamente, mas a gente leva bastante vantagem no aspecto físico.?