São Paulo – A bola já havia sido cantada no começo da semana porque Frank Williams tinha até a quinta-feira passada para exercer ou não opção sobre os serviços de Nick Heidfeld. E um dia depois, nota-se que o dirigente não quis mais saber do piloto. Na manhã da própria quinta a BMW anunciou o alemão para a temporada 2006.

O comunicado foi enviado à imprensa pelas duas partes, Williams e BMW, nas primeiras horas do dia. O acordo é de três anos. ?Para nós, uma nova era começa em 1.º de janeiro de 2006 e estamos muito satisfeitos por Nick estar conosco no que sem dúvida vai ser uma fase inicial difícil?, comentou Mario Theissen, diretor-esportivo da montadora.

Nick disputou pela equipe de Grove 14 provas, em que somou 28 pontos. Chegou à primeira pole, em Nürburgring, e três pódios. Não correu nas últimas duas, Itália e Bélgica, por fortes dores de cabeça decorrentes de um acidente em um treino em Monza. No Brasil não estará por um suposto acidente de bicicleta na Suíça, em que teria fraturado a clavícula. Desculpa plena só para dar um pé no pessoal de Grove.

Última

A Williams ratificou a presença de Antonio Pizzonia no GP do Brasil ? logo após o anúncio do acordo entre Nick Heidfeld e a BMW para o próximo ano. A prova em Interlagos servirá como ?neguinha? para Pizzonia. Foi aos céus com a atuação em Monza, onde terminou em sétimo após largar em 16.º, e não tão bem em Spa-Francorchamps, onde se acidentou com Juan Pablo Montoya.

O autodrómo José Carlos Pace pode também marcar a última participação do amazonense como titular neste ano, já que Frank Williams admitiu que Nico Rosberg pode correr as provas finais em Suzuka e Xangai.