O brasileiro Hélio Castroneves pediu desculpas pela sua reação furiosa com a punição imposta pelos comissários de pista da etapa de Edmonton, da Fórmula Indy. Revoltado com a decisão, ele perdeu o controle, partiu gritando em direção dos comissários e chegou inclusive a segurar um pelo colarinho da camisa. Porém, ele garante estar arrependido.

“Obviamente, eu não concordo com as decisões tomadas pelos organizadores da corrida na última relargada da corrida de hoje, mas não há desculpa para minhas ações depois da bandeira quadriculada”, afirmou o brasileiro, que perdeu a chance de vencer ao ser punido por, supostamente, ter bloqueado a passagem de seu companheiro de Penske, Wil Power, durante uma relargada quando faltavam três voltas para o final da prova.

Helinho terminou a prova em primeiro lugar, já que não houve tempo para cumprir a punição, mas a decisão dos comissários de pista o deixou apenas na décima colocação na classificação oficial. “Peço desculpas à minha equipe, os patrocinadores, os fãs e toda a comunidade da Fórmula Indy pelo meu comportamento. Minhas ações foram totalmente erradas e agi de forma inadequada com algumas pessoas que são meus amigos e pessoas que eu respeito muito”, disse.