O Tribunal de Apelações Nacional da Itália decidiu nesta sexta-feira reduzir de quatro para três as partidas de suspensão do centroavante argentino Gonzalo Higuaín, do Napoli, por causa de sua expulsão na derrota para a Udinese, no último dia 3, em rodada do Campeonato Italiano. Com a diminuição da pena, o artilheiro da competição poderá entrar em campo na importante partida contra a Roma, no próximo dia 25, no estádio Olímpico, em Roma.

“O Tribunal de Apelação Nacional reduziu de quatro para três rodadas a suspensão do jogador do Napoli Gonzalo Higuaín, confirmado a multa de 20 mil euros”, disse o comunicado oficial da instituição. O argentino foi punido por ter recebido o cartão vermelho contra a Udinese, em Údine, e por ter xingado o árbitro na ocasião.

Higuaín esteve nesta sexta-feira no tribunal para fazer a sua defesa acompanhado do presidente do clube, Aurélio De Laurentiis, e do advogado Mattia Grassani. O Napoli queria que a punição fosse reduzida para duas partidas.

“Sempre respeitei as regras em minha vida. Acredito que a suspensão é injusta e dura, não queria ofender ninguém. Antes do jogo contra a Udinese, joguei 430 partidas como profissional e só havia sido expulso uma vez por dois cartões amarelos, quando jogava no Real Madrid”, disse Higuaín em sua defesa na apelação junto ao tribunal.

Com a diminuição da pena, Higuaín, que já não atuou na vitória sobre o lanterna Verona, não jogará contra a Internazionale, em Milão, neste sábado, e contra o Bologna, na terça-feira, em Nápoles. Sua volta será contra a Roma, pela 35.ª rodada. Com seis pontos de vantagem (70 a 64), napolitanos e romanos brigam pela segunda colocação, que dá vaga direta na fase de grupos da próxima edição da Liga dos Campeões da Europa. A liderança é da Juventus, com 76 pontos.