O técnico Ottmar Hitzfeld anunciou nesta quinta-feira que vai deixar o comando da seleção da Suíça após a disputa da Copa do Mundo de 2014, torneio para o qual classificou a equipe, que será uma das cabeças de chave. “É a decisão mais difícil da minha carreira”, disse Hitzfeld em um declaração divulgada pela Associação Suíça de Futebol. “Tudo está bom entre a direção, os jogadores, a equipe e eu”.

Hitzfeld, que terá 65 anos após o torneio no Brasil, fez o anúncio no mesmo dia em que a Suíça foi indicada como uma das cabeças de chave da Copa do Mundo de 2014 após subir para a sétima colocação no ranking da Fifa. “Com ele, conseguimos um feito histórico”, disse Peter Gillieron, presidente da associação. “Lamentamos esta decisão, mas temos de aceitar e respeitá-lo”.

O treinador alemão assumiu o comando da Suíça em julho de 2008, respaldado pelo sua vitoriosa carreira como técnico em clubes, após um dos anfitriões da Eurocopa daquele ano decepcionar e ser eliminada na fase de grupos. Hitzfeld é um dos apenas quatro treinadores que faturaram a Liga dos Campeões da Europa por clubes diferentes – foi campeão pelo Borussia Dortmund em 1997 e pelo Bayern de Munique em 2001.

Ele teve uma segunda passagem pelo Bayern e conquistou o título do Campeonato Alemão em 2008, antes de assumir a Suíça e levá-la para a Copa do Mundo de 2010. Na África do Sul, a equipe de Hitzfeld venceu a campeã Espanha, na sua partida de estreia, mas foi eliminada na fase de grupos.

Depois, Hitzfeld falhou na tentativa de classificar a Suíça para a Eurocopa de 2012, mas mesmo assim teve o seu contrato renovado. Em seguida, ele reformulou sua equipe, apostando nos jovens jogadores que ajudaram a Suíça a vencer o Mundial Sub-17 de 2009 e chegar à final do Campeonato Europeu Sub-21 de 2011.

Com jovens jogadores, como os meias Xherdan Shaqiri e Granit Xhaka, o atacante Haris Seferovic e os defensores Ricardo Rodriguez e Fabian Schaer, Hitzfeld levou a Suíça a se classificar para a Copa do Mundo de 2014 de forma invicta. “(A Suíça) Está muito bem posicionada para o futuro, independentemente do treinador, graças ao potencial dos jovens jogadores que compõem um bem testado grupo”, disse Hitzfeld.