Um membro da Associação Iraquiana de Futebol afirmou nesta segunda-feira que homens vestidos com uniformes militares invadiram a sede da entidade, no último domingo, e exibiram mandados de prisão para alguns dos seus funcionários, entre eles Hussein Saeed, um dos principais candidatos à presidência da associação. A eleição deve ocorrer no sábado.

O dirigente da entidade afirmou que os homens dirigiram Humvees (tipo de carro para uso militar) durante o ataque, que obrigou a entidade a suspender o expediente em seus escritórios e atrasar torneios e jogos sob sua chancela até novo aviso.

Ainda não foi esclarecido qual a motivação dos mandados ou mesmo se o ataque serviu apenas para intimidar os candidatos à presidência. Também não foi revelado se Hussein Saeed estava na sede da entidade. Sabe-se somente que ele não foi preso.

O ataque deste domingo é mais um sério problema a ser enfrentado pelo futebol iraquiano. Em 2009, o país chegou a ser suspenso pela Fifa por conta de ingerência política na associação. A punição foi retirada em março deste ano.