O Santos está muito próximo da vaga para a final do Brasileiro, mas isso nem passa pela cabeça dos jogadores. “A euforia fica com os torcedores e nós continuamos com a disciplina e a responsabilidade”, disse o centroavante Alberto, que reconhece na vitória por 3 a 0 contra o Grêmio “um passo importante para a classificação, que ainda não foi conseguida”. Os atletas se reapresentaram ontem e viajam hoje à tarde para Porto Alegre, onde voltam a enfrentar o Grêmio amanhã, no Olímpico.

Para essa partida, Leão terá seu time completo, pois o lateral-esquerdo Léo e o meia Elano, dois importantes jogadores para o esquema tático armado pelo treinador cumpriram suspensão automática. Dessa forma, Michel e Robert voltarão ao banco de reservas. Ontem mesmo o técnico começou a trabalhar psicologicamente o grupo para esse jogo que vale não só uma vaga na final do Brasileiro, mas também a certeza de voltar a disputar a Libertadores da América.

O grupo de jogadores não admite relaxamento. “Foi uma vitória importante, mas não podemos nos esquecer que ainda temos 90 minutos de jogo”, disse o zagueiro Alex, que se prepara para “a guerra que o Santos tem pela frente”. Jogando no Olímpico e com o apoio total de sua torcida, o atleta espera uma partida mais difícil do que a da Vila Belmiro.

“Vamos ter espaço”

Se o adversário tem essas vantagens, Paulo Almeida aponta a necessidade de vencer o Santos por uma diferença de três gols como ponto positivo para seu time. “O Grêmio vai ter que sair mais para o jogo e todo time que busca o ataque acaba abrindo espaço e nossos jogadores rápidos têm que aproveitar isso”.

Independente desse aspecto, Paulo Almeida está satisfeito com o desempenho do time nas três últimas partidas. “Recuperamos aquele futebol atrevido e solidário, em que todos se ajudam na busca de um objetivo comum, que é a conquista do título”. Mas lembra: “Temos que conquistar uma coisa de cada vez e nosso próximo objetivo é sair de Porto Alegre com a vaga garantida”.