Rio de Janeiro – Centenas de pessoas fizeram festa na chegada de parte da seleção brasileira no Aeroporto Ferihegy, em Budapeste, onde o time de Carlos Alberto Parreira vai enfrentar a Hungria, amanhã, no primeiro de uma série de três amistosos programados para abril e maio. Os próximos adversários vão ser a França e a Catalunha. O jogador Kaká, do Milan, que vinha da Itália, chegou ao aeroporto no mesmo instante da delegação que embarcara no Rio e em São Paulo. Foi logo cercado por torcedores e teve recepção de ídolo.

Do Brasil vieram cinco jogadores – Luís Fabiano, Renato, Marcos, Felipe e Alex -, além da comissão técnica. Havia faixas e bandeiras da seleção no aeroporto, com muitos adolescentes promovendo um corre-corre no saguão para tirar fotos e falar com os atletas. O goleiro Dida e o lateral Cafu, também do Milan, acompanhavam Kaká.

Antes mesmo da chegada a Budapeste, a seleção ficou sem o atacante Adriano, dispensado pelo médico José Luís Runco por causa de uma contusão sofrida no domingo, durante jogo da Inter de Milão com a Lázio, pelo Campeonato Italiano. O técnico decidiu não chamar ninguém para ocupar a vaga.

Entre os mais animados do grupo estava o meia Juninho Pernambucano, que deve começar jogando contra a Hungria. Ele está próximo de conquistar o tricampeonato francês pelo Lyon, passa por excelente fase no clube e vem recebendo elogios de Parreira.

Hoje, Parreira comandará um treino no local do jogo, o Estádio Ferenc Puskás. A temperatura na noite de ontem, em Budapeste era de 10 graus e a expectativa é de que faça frio no horário do amistoso – às 15h30, de Brasília.