Com participação determinante dos seus dois principais reforços, Zlatan Ibrahimovic e Thiago Silva, o Paris Saint-Germain estreou com o pé direito no grupo A da Liga dos Campeões nesta terça-feira, ao vencer por 4 a 1 o Dínamo de Kiev, no Estádio Parque dos Príncipes, em Paris.

O atacante sueco abriu o placar, Thiago Silva anotou o segundo dos parisienses e Alex e Lavezzi fecharam o placar. Miguel Veloso descontou para os ucranianos. Na outra partida da chave, realizada também nesta terça-feira, o Porto venceu o Dínamo de Zagreb, fora de casa, por 2 a 0.

Além de Thiago Silva e Alex, o atacante Nenê entrou nos minutos finais do duelo. Pela equipe ucraniana, atuaram Danilo Silva, Betão e Raffael.

A principal novidade das escalações das duas equipes foi justamente a presença do zagueiro Thiago Silva, contratado durante a pré-temporada junto ao Milan e que era dúvida por estar em fase final de recuperação por lesão na coxa direita. Ao seu lado na zaga, estava o também brasileiro Alex.

Outro astro que chegou do ‘rossonero’ italiano, o atacante Ibrahimovic, iniciou a disputa da Liga dos Campeões da Europa pela sexta equipe diferente, depois de ter atuado por Ajax, Juventus, Inter de Milão, Barcelona e Milan.

Desde os primeiros instantes da partida, a equipe francesa dominou territorialmente o duelo, contra um Dínamo que mal conseguia passar da linha central de campo. Apesar de ficar com a bola, entretanto, o PSG pouco ameaçava o gol de Koval.

A situação durou até os 19 minutos do primeiro tempo, quando Ménez invadiu a área e foi derrubado por Mykhalik. Na cobrança do pênalti, Ibrahimovic cobrou com classe e abriu o placar para a equipe da casa.

Dez minutos depois do primeiro gol, foi a vez de Thiago Silva aparecer de forma decisiva no duelo. Após escanteio cobrado por Ménez, o zagueiro da seleção brasileira pegou a sobra na área e estufou as redes de Koval, fazendo 2 a 0.

Aos 32 minutos, outro brasileiro balançou as redes. Depois de novo escanteio, dessa vez cobrado por Chantôme, Alex recebeu na área e finalizou com categoria, ampliando o placar para o Paris Saint-Germain.

No intervalo, enquanto a equipe da capital francesa se manteve a mesma, o Dínamo de Kiev voltou com Betão, ex-zagueiro de Corinthians e Santos, no lugar do capitão Mykhalik, autor do pênalti que originou o primeiro gol do PSG.

E logo aos 7 minutos da etapa complementar, o técnico Yuri Siomin foi obrigado a fazer sua segunda alteração, com a entrada de Vukojevic, no lugar do lesionado Garmash.

Controlando a partida no segundo tempo, o Paris Saint-Germain se propôs a tocar a bola e só levou perigo aos 9 minutos, quando Jallet serviu Ibrahimovic. O sueco finalizou forte, porém, por cima do gol de Koval.

Aos 27 minutos, Carlo Ancelotti tirou o atacante sueco, que foi ovacionado pelos torcedores do PSG, que lotaram o Parque dos Príncipes. No lugar de Ibra entrou o argentino Ezequiel Lavezzi. Pouco depois foi a vez da última mexida do Dínamo, com a saída de Kranjcar e a entrada de Gusev.

Quando relógio marcava 33 minutos, foi a vez do atacante brasileiro Nenê entrar em campo, no lugar de Ménez. Quatro minutos depois, Thiago Silva deixou o campo, para ser preservado. Em seu lugar entrou Camara.

Com pouco ímpeto, o Paris Saint Germian acabou dando espaço para o adversário, e aos 42 do segundo tempo, depois de cruzamento no meio da zaga, o meia Miguel Veloso escorou a bola, tirando o goleiro Sirigu da jogada, marcando o gol de honra do Dínamo de Kiev.

Aos 46, após passe do brasileiro Nenê, o argentino Javier Pastore bateu cruzado e o goleiro Koval acabou não segurando e assim, o Paris Saint-Germain fechou o placar em 4 a 1.

No outro jogo válido pela primeira rodada do grupo A, o Porto venceu fora de casa o Dínamo de Zagreb por 2 a 0, com gol de Lucho González, após passe do lateral-esquerdo brasileiro Alex Sandro, e Defour.

No início da partida, os donos da casa tentaram se manter no ataque, só que apresentaram muitas dificuldades na finalização. Com o passar dos primeiros minutos da partida, o time português começou a dominar o confronto.

Aos 41 minutos, depois de grande tabela entre o lateral-esquerdo Alex Sandro e o meia James Rodríguez, Lucho González se antecipou aos zagueiros do Dínamo de Zagreb e estufou as redes da equipe croata, abrindo o placar da partida.

No segundo tempo a equipe da casa foi para cima, pressionando o Porto. Na base do contra-ataque, os portugueses tiveram chances de ampliar com Rodríguez e Otsu, mas não tiveram sucesso. Quando o jogo caminhava para o seu final, aos 47 minutos, Defour marcou e garantiu a vitória portuguesa por 2 a 0.

Ficha técnica:.

Paris Saint-Germain: Sirigu; Jallet, Thiago Silva (Camara), Alex e Maxwell; Verrati, Matuidi e Chantôme; Ménez (Nenê); Pastore e Ibrahimovic (Lavezzi). Técnico: Carlo Ancelotti.

Dínamo de Kiev: Koval; Danilo Silva, Mykhalik (Betão), Khacheridi e Taiwo; Garmash (Vukojevic), Miguel Veloso, Yarmolenko, Kranjcar (Gusev) e Raffael; Brown. Técnico: Yuri Siomin.

Árbitro: Björn Kuipers (Holanda), auxiliado pelos compatriotas Sander van Roekel e Erwin Zeinstra.

Cartões amarelos: Nenê (Paris Saint-Germain).

Gols: Ibrahimovic, Thiago, Silva, Alex e Pastore (Paris Saint-Germain); Miguel Veloso (Dínamo de Kiev).

Estádio: Parque dos Príncipes, em Paris (França).