Não é apenas na elite do Campeonato Paranaense que nomes já consagrados no futebol paranaense estão dando os primeiros passos como técnicos de futebol. Na Divisão de Acesso do Estadual, o ex-zagueiro Ageu Gonçalves, ídolo do Paraná Clube e que também coleciona passagem pelo Coritiba, é o atual comandante do novato time do Independente de São José dos Pinhais. Depois de atuar ao lado do experiente técnico Marcelo Oliveira por quatro anos, o agora treinador do time da Região Metropolitana quer alçar voos mais altos na sua carreira de técnico.

Sempre eficiente em campo, quando atuava como zagueiro, Ageu Gonçalves tem mostrado grandes resultados também fora das quatro linhas. Pelo Independente, o treinador conquistou, em 2017, o acesso e o título da terceira divisão do Estadual de forma invicta. Neste ano, na Divisão de Acesso, a equipe de São José dos Pinhais é a vice-líder com 10 pontos conquistados em quatro partidas.

Para o treinador, a experiência que teve como jogador, quando disputou várias edições do Campeonato Paranaense, contribui diretamente para a conquista de grandes resultados. No último domingo, Ageu Gonçalves enfrentou o PSTC, comandado pelo também ex-paranista Reginaldo Vital e o duelo, realizado no Estádio do Pinhão, terminou empatado em 0x0.

Ageu foi auxiliar de Marcelo Oliveira no Paraná, Cruzeiro e Palmeiras. Foto: Arquivo.
Ageu foi auxiliar de Marcelo Oliveira no Paraná, Cruzeiro e Palmeiras. Foto: Arquivo.

“Ajuda, sem dúvidas. A gente já trabalhou com vários nomes de treinadores e conhece o perfil. Enfrentamos o PSTC, que tem o Reginaldo Vital no comando. Acompanhei, há dois anos, o trabalho dele. Foi o jogo mais complicado que tivemos, principalmente pela forma do Vital trabalhar taticamente com seu time”, contou Ageu Gonçalves, em entrevista exclusiva à Tribuna do Paraná.

Com Ageu Gonçalves no comando, São José dos Pinhais pode voltar a ter um time na elite do futebol paranaense depois dos tempos áureos do Malutrom, no início dos anos 2000. “É importante ter os pés no chão. O time do ano passado fez uma campanha excelente, conseguiu o acesso e o título de forma invicta, mas passou. A segunda divisão do Estadual é complicada. Entramos como a sexta força, sabendo que outros times têm mais tradição. Vamos pensar jogo a jogo, motivados sempre para estar brigando pela ponta da tabela”, avisou.

Ageu foi um dos jogadores que mais vestiu a camisa do Tricolor. Foto: Arquivo.
Ageu foi um dos jogadores que mais vestiu a camisa do Tricolor. Foto: Arquivo.

Ageu Gonçalves fez parte da comissão técnica permanente do Paraná Clube quando conheceu, em 2010, o técnico Marcelo Oliveira. O ex-zagueiro do Tricolor foi, então, auxiliar do experiente treinador no Cruzeiro, de 2013 a 2015, e no Palmeiras, em 2016. Agora no comando do Independente, Ageu quer fazer uma grande campanha para ver a sua carreira como treinador decolar de vez.

ageu3

“É questão de oportunidade. É importante que você esteja focado no seu clube. Isso vai vir com trabalho e com a ajuda dos jogadores para implementar e executar o trabalho. Fazer com que os atletas entendam o que você está querendo, que eles possam cumprir o que está pedindo. Tendo resultados, convites vão aparecer de acordo com o que você vem fazendo”, disse o treinador, que sabe que a pressão em clubes maiores é maior.

“Nesses oito anos e meio de comissão técnica, trabalhei com vários treinadores. Sei da cobrança de outras equipes, principalmente as maiores, que querem resultados imediatos. Eu tenho me preparado e o que venho fazendo agradeço ao grupo todo do Independente. É acreditar primeiro no nosso trabalho. Depois, o que vier pela frente é fruto do que a gente fez aqui no clube”, arrematou Ageu Gonçalves.