A diretoria do Paraná Clube acertou em uma semana, a contratação do novo treinador para o restante da temporada, substituindo Claudinei Oliveira que foi para o Atlético. Trata-se de Ricardo Luiz Pozzi Rodrigues, 38 anos, mais conhecido como Ricardinho. O treinador inicia o seu trabalho hoje e estará trazendo o auxiliar Rodrigo Pozzi e o preparador físico, George Castilhos para formar a sua equipe.

Ricardinho retorna ao clube na função que começou em 2012. Ao abandonar os gramados, o ex-jogador formado pelas categorias de base do Tricolor, virou técnico e a sua primeira experiência foi no Paraná. Foi campeão da Série Prata, mas acabou deixando o comando da equipe no meio do Campeonato Brasileiro da Série B. Na Vila Capanema teve 57 % de aproveitamento, com 24 vitórias, 12 empates e 13 derrotas. Após deixar o clube, trabalhou no Avaí e no Ceará. O último trabalho de Ricardinho no futebol foi durante a Copa do Mundo, quando trabalhou como comentarista em um canal de televisão a cabo.

No Paraná, Ricardinho enfrentou dificuldades em qualificar o elenco, pois os pedidos para contratações não foram atendidos pela mesma direção que administra atualmente o clube. Inclusive, na sua última entrevista, o treinador não conseguiu falar com o presidente Rubens Bohlen para avisar da sua saída e comunicou o seu desligamento na entrevista coletiva após um jogo na Vila Capanema.

O treinador encontrará um cenário parecido com aquele que deixou há dois anos. A equipe está em uma zona intermediária da Série B, tem dificuldades financeiras e estruturais. No entanto, tem um grupo de atletas com qualidade e dispostos a aprender, aliado a jogadores experientes como Marcos e Lúcio Flávio, também formados pelo Tricolor. Um dos legados da primeira passagem do técnico é a Vila Olímpica do Boqueirão. Após quatro anos abandonada, Ricardinho exigiu na época que os treinamentos fossem realizados no Érton Coelho Queiroz e diante da pressão, melhorias no local aconteceram e até hoje, o time profissional trabalha no estádio.

A diretoria através de uma nota oficial valorizou a história do jogador no clube e espera ganhos com a chegada do profissional. “Ricardinho é um ídolo, conhece o clube e tem muita competência para assumir o comando técnico do Paraná Clube e contribuir com o projeto paranista para o restante da temporada”, destaca Celso Bittencourt, vice-presidente de futebol do Paraná.

A apresentação no novo treinador acontece hoje pela manhã, na Vila Olímpica do Boqueirão.

Desculpas ao torcedor

Na saída do clube em 2012, Ricardinho acabou tendo um desgaste com a principal organizada. No dia do anúncio de desligamento, a Fúria Independente acabou invadindo a sala de imprensa e cobrou uma postura diferente do departamento de futebol. Ontem, o técnico conversou com integrantes da Fúria e pediu desculpas pelo acontecido há dois anos. Prometeu ajudar, como fez na outra passagem, e pediu voto de confiança.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook