A imprensa argentina ironizou a pressão feita pelo Cruzeiro, que exigiu garantias de segurança sanitária para evitar contaminação de jogadores com o vírus da gripe suína, às vésperas do início da decisão da Libertadores, contra o Estudiantes.

“Caso alguém veja um ônibus encapsulado em látex pelas ruas portenhas não se assuste. Com certeza é a comitiva do Cruzeiro tomando precauções contra a gripe suína”, escreveu o jornal “Crítica”, brincando com a programação do clube, que prevê viagem nesta terça-feira, isolamento em um hotel até a hora do jogo e a volta imediata ao Brasil. “O time joga e empreende velozmente a retirada”, concluiu.

O jornal esportivo “Olé” também brincou com as precauções cruzeirenses, e colocou o título (em alusão a filmes catástrofe): “O Cruzeiro do temor”, dizendo que o clube pressionou até os últimos momentos possíveis a CBF e a Conmebol para tentar adiar o jogo, ou mudá-lo de data, e cita o fato de que apenas 500 torcedores vão acompanhar o clube mineiro – “em outras circunstâncias, seriam cerca de 3 mil”, escreve o jornal.