Osaka (AE) – Se há uma possibilidade na qual o capitão da seleção inglesa, David Beckham, não quer sequer pensar no jogo de amanhã (3h30, hora de Brasília), contra a Nigéria, já desclassificada, é uma derrota: “Seria ridículo”, diz ele, afastando qualquer pensamento sobre isso.

Seus companheiros de time sabem muito bem que não podem se descuidar com os nigerianos. O zagueiro Cole, por exemplo, diz que “os nigerianos ainda estão muito decepcionados. Querem mostrar seu orgulho e, para isso, seguramente, vão jogar para ganhar”. O ala Mills também adverte: “Deve-se desconfiar de um animal ferido…Eles vão jogar pela honra deles e sem a pressão de tentar uma vaga”. Além disso, Mills lembra que a vitória é importante “para terminar como primeiro do grupo e ganhar mais confiança”.

Quanto ao time, com a confirmação de que Hargreaves, que se machucou ainda no primeiro tempo do jogo contra a Argentina, não terá condições, Trevor Sinclair, que entrou e jogou muito bem, deverá iniciar a partida. Essa será a única modificação na equipe que vem jogando. O técnico Ericksson não fala muito sobre o jogo, a não ser o óbvio: “Vamos para esse jogo contra a Nigéria, em Osaka, sem nenhuma outra intenção que não seja ganhar”.

Também a Nigéria terá uma modificação importante na equipe: Kanu não jogará e vai ser substituído por Ikedia. A outra estrela do time, o armador Okocha, diz que o time vai dar tudo o que pode: “As pessoas devem estar pensando que não há nada em jogo para nós nessa partida, mas somos profissionais e temos um nome a zelar. Temos o nosso orgulho e o de nosso país a defender”.

Nigéria x Inglaterra

Nigéria: Shorunmu; Yobo, Sodje, Taribo West, Udeze e Babayaro; Justice Christopher, Okocha e Lawal; Ikedia e Aghahowa. Técnico – Adegboye Onigbinde.

Inglaterra: Seaman; Mills, Sol Campbell, Ferdinand e Cole; Beckham, Nicky Butt, Scholes e Sinclair; Owen e Heskey. Técnico – Sven-Goran Ericksson.

Árbitro: Brian Hall (Estados Unidos).

Local: Estádio de Osaka, no Japão.

Horário: 3h30