Melhores no ranking mundial de vôlei de praia masculino, Alison e Bruno Schmidt sentiram o peso da responsabilidade logo na estreia da disputa dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Eles tiveram grandes dificuldades para passar pelos canadenses Josh Binstock e Sam Schachter – precisaram do ponto de desempate nos dois sets para vencer, com parciais de 21-19 e 22-20.

Depois de um bom início do primeiro set, Alison (medalha de prata em Londres ao lado do curitibano Emanuel) teve problemas no saque e os canadenses se aproximaram. Mas o apoio da torcida foi fundamental. “O mais importante é escutar essa torcida gritar ‘Brasil’ quando você vai pro saque. Você vai buscar a bola onde tem que buscar, porque o povo brasileiro acredita no jogo”, comentou Alison. Seu parceiro Bruno Schmidt, sobrinho de Oscar, o Mão Santa, foi quem fechou o set.

Na segunda parcial, foi ainda mais complicado, pois a dupla do Canadá chegou a fazer 20 a 19, ficando a um ponto de fechar o set. Mas Binstock foi punido por toque na rede, o que revoltou o jogador e tirou a concentração da dupla estrangeira, que não segurou o saque de Alison, que acabou encerrando a partida. “A torcida fez um espetáculo à parte, foi um terceiro jogador. Lidar com a torcida a favor é muito bom, como sempre acontece quando viemos a Copacabana. Foi uma estreia, e você precisa se acostumar à arena. Aqui, por exemplo, é importante se habituar ao vento”, avaliou Bruno Schmidt.

Calor

O atendimento ao jornalista inglês que sofreu uma convulsão na arena de vôlei de praia. Foto: Lucas Barros/GloboEsporte.com
O atendimento ao jornalista inglês que sofreu uma convulsão na arena de vôlei de praia. Foto: Lucas Barros/GloboEsporte.com

 

A manhã na arena de Copacabana foi marcada pelo forte calor, que castigou o público e principalmente os jornalistas. O inglês Stephan Crossman, que trabalha na BBC, sofreu uma crise convulsiva e teve que ser atendido no posto médico.

Confira a nossa página de notícias sobre os Jogos Olímpicos!