O Vasco não passou de um empate por 0 a 0 com o Corinthians, neste domingo, no Pacaembu, e seguiu estacionado na 18ª posição do Campeonato Brasileiro, com 38 pontos, aumentando assim o seu risco de queda para a Série B. O técnico Adilson Batista admitiu insatisfação com o resultado, mas já começou a projetar o confronto diante do Cruzeiro, no próximo sábado, às 19h30, no Maracanã, onde espera ver o estádio lotado de vascaínos na busca por uma vitória fundamental para a equipe.

“Não saímos satisfeitos não. Neutralizamos bem o Corinthians, marcamos bem, mas tivemos algumas chances para colocar o companheiro melhor colocado (no ataque) e não conseguimos. O Corinthians teve poucas oportunidades no primeiro tempo. No segundo tempo, abrimos o Thalles e o Francismar, mas não caprichamos na última bola e não conseguimos nosso objetivo, que era vencer”, lamentou o comandante, em entrevista coletiva, para em seguida enfatizar: “A luta continua, vamos buscar os três pontos contra o Cruzeiro, com 70 mil vascaínos no Maracanã, para continuar sonhando e seguir com chances de permanecer na Série A”.

Adilson prometeu trabalhar muito durante esta semana para deixar o Vasco pronto para bater o campeão Cruzeiro, assim como acredita que o time evoluiu nas últimas partidas e merecia melhor sorte em algumas delas.

“Fizemos bom jogo contra o Coritiba (batido por 2 a 1), um bom segundo tempo contra o Santos (empate por 2 a 2), quando fomos superiores e o Aranha fez grandes defesas. Tivemos o jogo controlado contra o Grêmio no primeiro tempo, mas numa bola alçada na área, numa desatenção nossa, perdemos a partida (por 1 a 0)”, analisou Adilson, para também enfatizar que a torcida foi fundamental para o que o time buscasse a igualdade diante dos santistas, após sair perdendo por 2 a 0 no Maracanã. “Contra o Santos foram eles (torcedores) que empataram o jogo. Tenho certeza de que eles vão abraçar nosso time e vão nos ajudar novamente no sábado”, completou.