Porto Alegre – Ag. Placar – Libertad e Internacional começam a decidir hoje, às 21h45 no Estádio Defensores del Chaco, em Assunção, quem será um dos finalistas da Libertadores 2006. O palco do espetáculo traz boas lembranças à torcida colorada já que, há 17 anos, o Internacional, dirigido pelo mesmo Abel Braga, venceu o Olímpia no jogo de ida das semifinais da competição por 1 a 0, com um gol de bicicleta de Luis Fernando.

A intenção de Abel é repetir este roteiro feliz de 1989. Pelo menos a primeira parte, já que no Beira-Rio, na decisão da vaga à final, o Olímpia superou o colorado nos pênaltis e decretou a maior tragédia da história do clube gaúcho.

Em campo, a única dúvida do treinador se refere a quem será o substituto do meia Tinga, lesionado. O favorito é Michel. O Libertad não tem a mesma tradição de Olímpia ou Cerro Portenho, mas Nicólas Leoz, presidente da Conmebol e um dos proprietários do clube, reuniu-se com os atletas e pediu que eles se empenhassem para chegar à finalíssima. O clima de diplomacia dos paraguaios em relação ao Inter foi quebrado ontem, quando o Defensores del Chaco foi fechado para o treino de reconhecimento do gramado do time brasileiro.

LIBERTADORES 2006

SEMIFINAIS

Libertad-PAR

González; Bonet, Sarabia, Balbuena e Hidalgo; Villarreal, Riveros, Aquino e Guiñazú; Gamarra e López. Técnico: Gerardo Martino.

Internacional

Clemer; Elder Granja, Bolívar, Fabiano Eller e Jorge Wagner; Edinho, Fabinho, Michel (Índio ou Wellington Monteiro) e Alex; Rafael Sobis e Fernandão. Técnico: Abel Braga.

Árbitro: Héctor Baldassi (Argentina).

Horário:21h45 (de Brasília).

Local: Estádio Defensores Del Chaco, em Assunção (Paraguai).

Transmissão: SporTV.