O Internacional decide a sua sobrevivência na Copa Libertadores nesta quarta-feira, quando visita o Once Caldas, a partir das 22 horas (de Brasília), em Manizales, na Colômbia. Como venceu o primeiro jogo do confronto por 1 a 0, semana passada, em Porto Alegre, o time gaúcho precisa de um empate para passar pela fase preliminar da competição e entrar no Grupo 1.

Para evitar uma eliminação precoce na Libertadores, o Internacional aposta principalmente no meia argentino D’Alessandro, um dos grandes ídolos da torcida, que anunciou no último domingo a sua permanência no clube. Ele tinha uma proposta milionária do futebol chinês, mas, diante dos apelos da diretoria e dos torcedores, resolveu ficar no Beira-Rio.

Apesar de contar com D’Alessandro, o técnico Dorival Júnior ainda não sabe se vai poder escalar o lateral-direito Nei, que está se recuperando de pancada no joelho, e o atacante Dagoberto, que sente dores no tornozelo esquerdo. Caso os dois sejam vetados pelos médicos do clube, Elton entra na defesa e Tinga ocupa a vaga no ataque do Internacional.

Do lado do Once Caldas, a altitude de Manizales, cidade que fica a 2.150 metros acima do nível do mar, é encarada como uma importante arma no confronto decisivo desta quarta-feira. “A altitude será certamente uma aliada”, afirmou o técnico da equipe colombiana, Pompilio Páez, lembrando que jogadores brasileiros quase sempre sofrem com tais condições.