O alemão Nico Rosberg deve ter chuva pela frente em sua segunda chance de confirmar o título do Mundial de Pilotos da Fórmula 1, na tarde deste domingo. Precisando da vitória para levar o troféu da temporada, ele só poderá ser impedido pelo companheiro de Mercedes, o inglês Lewis Hamilton, ou pelo mau tempo, que costuma deixar imprevisíveis as corridas disputadas no Autódromo de Interlagos.

A cidade de São Paulo amanheceu chuvosa neste domingo para o GP do Brasil, e a pista de Interlagos estava encharcada nas primeiras horas do dia. Nas corridas de Porsche, que servem de aquecimento para a prova da F-1, diversos carros tiveram dificuldade de permanecer na pista. Derrapadas e visitas à área de escape eram constantes.

A previsão é de chuva durante a corrida, com largada às 14 horas. As chances de precipitação são de 60% ao longo da prova, que deve ter temperatura ambiente de 23 graus. Nesta manhã, os termômetros marcam 19 graus na pista. A chuva, se confirmada, não deve ser constante. Serão pancadas, com possibilidade também de sol em alguns momentos, segundo a Climatempo.

A boa chance de chuva agrada aos pilotos do Brasil. Felipe Massa e seu xará Felipe Nasr torcem pelo mau tempo por causa do fraco rendimento dos seus carros no treino classificatório, no sábado. Para eles, o mau tempo é a melhor chance de se aproximarem dos primeiros colocados no GP desta tarde, numa “corrida maluca” típica do histórico de Interlagos sob chuva.

O mau tempo pode atrapalhar também a busca de Rosberg pelo título. Largando em segundo, logo atrás de Hamilton, ele precisa vencer para sacramentar a conquista. Pode ficar com o troféu da temporada também se chegar em outras posições, desde que o inglês obtenha resultado inferior, numa combinação de resultados com diversas possibilidades. Caso não consiga, ainda terá a chance de vencer em Abu Dabi, daqui a duas semanas, na última etapa do campeonato.

INGRESSOS – Ainda há bilhetes disponíveis para quase todos os setores do Autódromo de Interlagos. Mas as bilheterias fecharão ao meio-dia. Na manhã deste domingo, a reportagem constatou a presença de cambistas oferecendo ingressos nos arredores do circuito. Na quinta-feira, a organização do GP do Brasil revelou esquema de venda de bilhetes falsos que causou prejuízo a um grupo de 30 torcedores estrangeiros.