São Paulo – Atual campeão brasileiro, o São Paulo vai estrear no Brasileirão de 2007 sem a presença de seus torcedores O clube foi punido ontem pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e perdeu um mando de campo, além de receber multa de R$ 10 mil. A decisão não permite mais recurso e o jogo contra o Goiás, no dia 13 de maio, no Morumbi, terá que ser com os portões fechados.

A punição ocorreu porque a promotoria do STJD recorreu da absolvição obtida pelo São Paulo em primeira instância. O clube paulista foi julgado por causa da invasão de um torcedor, identificado como Cléber da Silva, ao gramado da Vila Capanema, durante o empate sem gols com o Paraná Clube, pela última rodada do Campeonato Brasileiro de 2006.

Apesar de a defesa do São Paulo alegar que o clube não possui ingerência sobre o campo do Paraná e, por isso, estava impedido de tomar providências para impedir uma invasão, os auditores do tribunal, por seis votos a três, optaram pela punição. Uma das principais alegações daqueles que decidiram pela sentença foi a de que esta teria o caráter pedagógico.

O procurador do STJD, Paulo Schmitt, chegou a comparar a invasão do torcedor são-paulino ao episódio em que a tenista sérvia naturalizada norte-americana Monica Seles foi esfaqueada nas costas por um fanático, durante a semifinal do Torneio Citizen Cup de Hamburgo, em 1993.

?Ninguém sabe o que um torcedor pode fazer. Esse entrou em campo com uma faixa. Mas, poderia ter entrado para atacar um jogador, dar uma facada como já aconteceu no tênis?, destacou o procurador do STJD. ?E deixar de punir seria abrir um precedente perigoso e um incentivo às invasões.?