O torcedor espanhol que invadiu o campo do Estádio Soccer City, em Johannesburgo, pouco antes do início da final da Copa do Mundo, com o objetivo de “cobrir” o troféu da Fifa com uma espécie de gorro típico catalão, foi multado em cerca de 2.000 rands (cerca de US$ 260) por um tribunal da África do Sul.

Jaume Marquet Cot, de 34 anos, mais conhecido como Jimmy Jump, compareceu ao tribunal na última segunda-feira após ser acusado de invasão e tentativa de roubo da taça que ficou com os jogadores da Espanha, que conquistaram o título mundial após vitória por 1 a 0 sobre a Holanda, no último domingo.

Por muito pouco o invasor não alcançou a taça da Fifa, que estava localizada próxima à entrada dos vestiários do Soccer City. A poucos metros do mais cobiçado objeto do futebol mundial, ele foi parado por seguranças.

Com o pagamento da multa, Jump escapou de ser preso após conseguir realizar mais uma de suas célebres invasões de campo em um evento de primeiro nível do esporte mundial. Ele conseguiu furar a segurança dos gramados na final da Eurocopa de 2004, entre Grécia e Portugal, em solo português, e também na semifinal da mesma competição em 2008, entre Alemanha e Turquia, na Suíça.

O torcedor ainda fez o mesmo na semifinal da Liga dos Campeões da Europa de 2006, entre Villarreal e Arsenal. Para completar, aprontou ao entrar sem permissão em quadra durante a final de Roland Garros de 2009, entre Roger Federer e o sueco Robin Soderling, quando tentou, sem sucesso, colocar um gorro na cabeça do tenista suíço.