A luta de Alexander Peya e Bruno Soares para conquistar pelo terceiro ano seguido o título do Masters 1000 canadense chegou ao fim neste sábado. Pelas semifinais da chave de duplas em Montreal, eles perderam neste sábado para os irmãos norte-americanos Bob e Mike Bryan por 2 sets a 1, com parciais de 6/7 (7/9), 6/4 e 10/7, em 1 hora e 43 minutos.

Em um duelo bastante equilibrado, os irmãos norte-americanos fizeram sete aces e venceram 74% dos pontos jogados no primeiro serviço, enquanto Soares e Peya disparam cinco aces e tiveram um aproveitamento de 84% quando colocaram o saque inicial em quadra.

No primeiro set, os Bryan chegaram a abrir 3/0, mas permitiram a reação de Soares e Peya, que empataram o placar em 3/3 e levaram a definição da parcial para o tie-break, quando se deram melhor e aplicaram 9/7.

Os irmãos Bryan voltaram a começar melhor a segunda parcial e fizeram 3/1, com uma quebra de saque. Dessa vez, conseguiram sustentar o saque no restante do set – salvaram dois break points – para vencê-lo por 6/4, forçando a realização do match tie-break, quando triunfaram por 10/7, eliminado os atuais bicampeões do torneio canadense.

Na decisão do Masters 1000 de Montreal, neste sábado, eles vão encarar os algozes do sérvio Novak Djokovic. Bob e Mike Bryan somam quatro títulos da competição, que reveza a sua realização entre Montreal e Toronto, e terão pela frente na final o canadense Daniel Nestor e o francês Edouard Roger-Vasselin, que derrotaram, na outra semifinal, os sérvios Djokovic e Janko Tipsarevic por 2 sets a 1, com parciais de 3/6, 6/1 e 10/4.