Guimarães – A Itália entra em campo hoje às 15h45, em Guimarães, sabendo que não basta derrotar a Bulgária para avançar às quartas-de-final da Eurocopa. Os italianos estarão, também, torcendo para que não aconteça um empate por 2 a 2, 3 a 3… ou mais gols entre Dinamarca e Suécia, que se enfrentam no mesmo horário, no Porto. Nesse caso, o empate classifica as duas seleções e elimina a Itália, ainda que a equipe do técnico Trapattoni marque seis ou sete na Bulgária, já eliminada.

Acontece que Suécia e Dinamarca lideram o grupo com quatro pontos. Se empatarem, e a Itália, que tem apenas dois, bater os búlgaros, haverá um tríplice empate na liderança (as três seleções com cinco pontos). Pelo regulamento, se no confronto direto entre as três houver somente empates, o critério seguinte de desempate é o de gols marcados nesses três jogos.

Como a Itália ficou no 0 a 0 contra a Dinamarca, e no 1 a 1 contra a Suécia, ficaria então eliminada, por ter menos gols que os rivais. A desconfiança por um “acerto” no resultado é tal que a RAI, TV estatal italiana, colocará duas câmeras especiais, tentando flagrar lances suspeitos.