O meio-campista italiano Daniele de Rossi não esconde a ansiedade para enfrentar os Estados Unidos, pela Copa das Confederações. Mas o nervosismo do jogador não tem a ver com a estreia de sua seleção no torneio. Quando entrar em campo às 15h30 da próxima segunda-feira, em Pretória, ele vai reviver o pior momento de sua carreira.

De Rossi foi expulso na partida contra os norte-americanos, em 2006, pela primeira fase da Copa do Mundo da Alemanha. Ele deu uma cotovelada em Brian McBride – o lance foi a grande mancha na campanha do tetracampeonato mundial dos italianos. A partida terminou empatada em 1 a 1.

“Talvez tenha sido a página negra da minha carreira. Falaram muitas coisas ruins de mim, e não apenas relacionadas ao futebol. Tentarei me preparar para o jogo com calma, mas as lembranças terão efeito em mim. Eu não esqueci o que aconteceu”, afirmou o jogador.

“Aquele episódio me fez crescer, sob vários pontos de vista, mas também foi muito negativo e sempre fará parte da minha carreira”, disse De Rossi, que já disputou 45 partidas com a camisa da seleção, e tornou-se um dos líderes da equipe após o episódio.

Depois de enfrentar os Estados Unidos, na segunda-feira, a Itália pega o Egito, na quinta, e faz o clássico contra o Brasil, no domingo, pelo Grupo B da Copa das Confederações. Apenas os dois primeiros colocados avançam à semifinal.