Com o sétimo passe para gol no ano, na vitória por 5 a 2 sobre o Bahia de Feira de Santana, na última quarta, Jadson já é o campeão de assistências do São Paulo na temporada. O segredo para seu crescimento na sequência histórica de 11 vitórias da equipe, segundo o meia, é uma mudança de posicionamento.

De início, o técnico Emerson Leão achou que Jadson seria o companheiro perfeito de Lucas nas jogadas pela ponta direita. Com as más atuações, no entanto, o treinador fez uma alteração tática que surgiu efeito. “Antes, o Leão me colocava mais aberto pela direita. Agora tenho jogado centralizado, na mesma função que tinha no Shakhtar”, afirmou o atleta. “Prefiro sair com a bola dominada e chegar à intermediária.”

Além do posicionamento, o jogador aprimorou a parte física para poder aguentar mais minutos em campo. Contra o Linense, neste domingo, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista, ele garante que não precisará ser poupado. “O grupo está mais entrosado e eu estou mais adaptado. Melhorei meu preparo físico e sempre que tiver oportunidade vou querer jogar.”

Autor do primeiro gol na Bahia, Rhodolfo não esqueceu de dar o crédito ao seu principal “garçom”. Dos cinco gols que marcou na temporada, o zagueiro recebeu passe de Jadson em quatro. “O Jadson está me consagrando com estes cruzamentos”, afirmou Rhodolfo, que marcou todos de cabeça.