Ao perder para o Corinthians por 1 a 0 no último domingo, no Itaquerão, o Botafogo finalizou uma semana daquelas para “riscar” do seu calendário, pois antes deste revés caiu por 2 a 0 diante do então lanterna do Brasileirão, Avaí, no Engenhão, na última segunda-feira, e foi superado pelo Atlético-MG por 1 a 0, na quinta, em Belo Horizonte, pelo duelo de ida das quartas de final da Copa do Brasil.

Para completar, o clube amargou o inesperado e triste anúncio de aposentadoria do meia Montillo, que chegou no início do ano como reforço de peso e se lesionou logo no início da partida contra o Avaí, em sua quinta lesão no ano, quando se convenceu de que não teria mais condições de atuar profissionalmente.

Após o confronto deste domingo, porém, o técnico Jair Ventura minimizou o peso do revés diante do time corintiano e elogiou a atuação da equipe mista que escalou em São Paulo. O treinador optou por poupar titulares visando o duelo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), contra o Nacional, em Montevidéu, no Uruguai.

“Eu não queria correr o risco de perder jogadores que são muito importantes para nós. Vimos os indicadores (da situação física dos atletas da equipe) e conversei muito com a nossa fisiologia. Seguramos os que tinham o risco de ter alguma lesão”, ressaltou o comandante, em entrevista coletiva.

O treinador reconheceu que o Corinthians foi merecedor da vitória deste último domingo, quando Gatito ainda defendeu um pênalti cobrado por Jô pouco antes de o mesmo atacante marcar o gol da vitória aos 34 minutos do segundo tempo. O resultado fez o time botafoguense cair para a décima posição do Brasileirão, no qual estacionou nos 15 pontos após duas derrotas seguidas no torneio. Entretanto, Jair Ventura enfatizou que o jogo contra o Atlético-MG na Copa do Brasil “ainda não acabou” (antes do duelo de volta no próximo 26, no Rio) e destacou que “dá para reverter a situação” nas duas competições.

“As três derrotas incomodam pelo nosso espírito de competitividade, nossa equipe é muito competitiva, mas acho que teremos coisas boas pela frente”, aposta Jair Ventura, que após o duelo desta quarta pela Libertadores irá reencontrar o Atlético-MG em partida válida pelo Brasileirão, no domingo, às 16 horas, no Engenhão.

Antes de tentar bater os atleticanos, entretanto, o treinador está com a cabeça apenas no torneio continental. “Poupamos cinco atletas para conseguirmos fazer um grande jogo contra o Nacional-URU, que será uma partida muito difícil”, projetou.