Após percorrer uma das mais longas etapas do Rali Dacar 2003, entre Ghadames e Ghat, na Líbia o piloto brasileiro Jean Azevedo conquistou mais um bom desempenho nesta quarta-feira na categoria Production (motos). Com o resultado, ele terminou a classificação geral do dia em nono e assumiu a liderança da categoria nos tempos acumulados. Na classificação geral, desde a largada no dia 1º, ele está em sétimo.

Os pilotos enfrentaram nos 691 quilômetros (584 cronometrados) todos os tipos de terreno, com muitas dunas, terra e pedras e não terão vida fácil, durante toda a etapa maratona. Com o comboio em Ghateles, equipes e competidores não podem contar com o auxílio dos mecânicos, cujo conserto dos carros, motos e caminhões fica a cargo dos participantes. “Hoje eu mesmo vou ter que fazer a manutenção na moto. Só vou precisar trocar a roda traseira para sair com pneu novo na etapa de quinta-feira, que será a mais longa do Dakar 2003, com 727 quilômetros”, disse Jean Azevedo.

Nos caminhões, André Azevedo, de Tatra, terminou em 3.º lugar na geral, a mesma posição na classificação acumulada.