Jô poderia estar de férias com a esposa, mas a inesperada lesão de Leandro Damião, pouco mais de uma semana antes da Copa das Confederações, mudou o destino do atacante atleticano, que precisou de 23 minutos em campo para fazer dois gols pela seleção brasileira.

Como Fred ainda sente dores na costela, Felipão tem poupado o centroavante titular, que saiu aos 36 minutos do segundo tempo contra o Japão e aos 37 diante do México, nesta quarta. Nas duas ocasiões Jô entrou e mostrou o oportunismo necessário para a posição, marcando duas vezes.

“Não tinha como planejar (o bom desempenho na seleção). Estava planejando umas pequenas férias. E ter oportunidade de fazer dois gols em dois jogos, entrando nos últimos 10 minutos… Tive essa felicidade”, comentou Jô, que marcou no último lance de ambos os jogos.

Apesar dos gols, o centroavante não cobra a titularidade. Ele sabe do seu papel na seleção. “Acho que tenho que continuar fazendo meu trabalho, respeitando a todos. O Fred é uma referência para mim. Se for para entrar, vou continuar fazendo o que tenho feito”, afirmou o centroavante.

Sobre o jogo em si, Jô elogiou a atuação do México, apesar da vitória brasileira por 2 a 0. “Acho que eles envolveram a gente, conseguiram preencher o meio-campo. Tocaram bem a bola. Nossa marcação estava um pouco recuada. Eles conseguiram fazer um trabalho muito rápido, tiveram oportunidades. Mas conseguimos o contra-ataque no final e decidimos.”