O atacante Jô está de malas prontas para deixar o Atlético-MG. Em baixa e sem vaga na equipe titular, ele foi anunciado nesta quinta-feira como novo reforço do Al-Shabab, dos Emirados Árabes Unidos. Os valores da negociação não foram revelados, mas o certo é que o brasileiro assinou vínculo por três temporadas com a nova equipe.

A saída foi definida em uma reunião pela manhã, mas somente durante a tarde o Al-Shabab confirmou o acordo. Os árabes teriam desembolsado cerca de três milhões de euros, dos quais somente 1,5 milhão vai para o Atlético-MG, já que o clube detinha 50% dos direitos do jogador.

A trajetória de Jô pelo time mineiro foi marcada por muitos altos e baixos. Ele chegou em 2012 depois de uma péssima passagem e um rompimento nada amigável com o Internacional. A má fase, no entanto, ficou em Porto Alegre e o jogador se tornou peça fundamental na equipe que seria campeã da Libertadores em 2013.

O bom momento lhe rendeu convocações para a seleção brasileira, pela qual conquistou a Copa das Confederações de 2013. O bom momento, no entanto, pareceu ficar naquele ano. Em 2014, Jô não repetiu as boas atuações. Mesmo em baixa, foi levado para a Copa do Mundo, na qual saiu sem marcar nenhum gol.

No Atlético-MG, perdeu a titularidade. Pouco depois, chegou a ser afastado por problemas disciplinares, após faltar a alguns treinos. O atacante chegou a ficar mais de um ano sem balançar as redes. Ainda brilhou novamente na final do Campeonato Mineiro, marcando o gol que garantiu o título ao clube, mas logo voltou à sequência de más atuações.