O Cruzeiro precisa reagir no Campeonato Brasileiro e sofre com a escassez de jogadores no meio-de-campo, mas o técnico Joel Santana descartar mudar o esquema tático do Cruzeiro para o 3-5-2. Para ele, o sistema tático não pode ser utilizado contra o Internacional, adversário de domingo, no Estádio Beira-Rio, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“A característica do adversário não permite que você jogue com três zagueiros. Eles jogam com um centroavante de área, fincado e que por sinal é muito perigoso, mais três jogadores que vem de trás. Se você coloca três zagueiros, fica com um zagueiro oscilando longe de uma área de marcação com o pessoal que chegar de trás. Futebol tudo é possível, mas até agora isso não passou na minha cabeça”, afirmou Joel, que perdeu por suspensão os volantes Fabrício e Everton.

O treinador admitiu, porém, que a escalação do Cruzeiro será diferente daquela que perdeu para o Flamengo por 1 a 0, na última quarta-feira. “70% da equipe é aquela e outra parte eu preciso definir dentro daquilo que o jogo anterior apresentou. No futebol a gente tem que trabalhar com números daquilo que aconteceu no jogo. A Comissão Técnica e eu estamos estudando, vamos rever os últimos jogos, porque tivemos o mesmo comportamento. Temos que ter uma equipe mais aguerrida”, disse.

O ataque será um dos setores que será alterado. Wallyson, Ortigoza, Anselmo Ramon, Reis e Sebá são as opções para o ataque, mas Joel evita confirmar os titulares. “Não é que eu não saiba, ainda não me decidi. Tenho alguma coisa na minha cabeça que está sendo criada dentro do aproveitamento dos jogadores nos últimos jogos. O jogador joga e vejo o que ele fez em termos de produtividade. Vou escolher o que é melhor para nós para decidir a escalação”, comentou Joel.