Após uma semana de descanso, os jogadores do Paraná Clube voltaram aos treinamentos ontem, agora focados na retomada da Série B, que acontece dentro de pouco mais de duas semanas. Este é o tempo que dispõe o técnico Dado Cavalcanti para ajustar o time, que encara o América-MG dia 5 de julho, em Belo Horizonte. O grupo segue o mesmo, composto por 33 atletas. Novidades, mesmo, só para as presenças do meio-campista Paulinho Oliveira e do atacante Reinaldo – agora integrados ao grupo e à disposição da comissão técnica.

O Tricolor já conta com um elenco relativamente numeroso, sendo que muitos desses jogadores ainda sequer foram utilizados neste Campeonato Brasileiro. Fiel às suas convicções, Dado Cavalcanti fez poucas modificações ao longo das seis rodadas iniciais. Uma postura que justifica o fato de o clube só ter utilizado, até aqui, 19 jogadores. O treinador optou pela manutenção de uma base, passando sem traumas por um período crítico, onde os atletas teriam que se conhecer e também se adaptar a um novo comando.

Nas três primeiras partidas, por exemplo, Dado fez apenas uma modificação. Ainda assim, na composição do banco de reservas, quando trocou Léo por Paulo Sérgio. Sete jogadores foram titulares nos seis jogos disputados: Luís Carlos, Anderson, Brinner, Paulinho, Ricardo Conceição, Lúcio Flávio e Rubinho. Vale lembrar que algumas modificações foram forçadas, pelas ausências de Roniery e Cambará no confronto contra o Paysandu, pela 4.ª rodada. “Tínhamos que agir assim. Procurar o melhor conjunto possível a partir dessa sequência de jogos”, destacou o treinador.

Entre os sete “titulares absolutos”, três jogadores estiveram em campo do início ao fim das partidas, completando 571 minutos, entre tempo regulamentar e acréscimos. São os casos do goleiro Luís Carlos, do zagueiro Anderson e do meio-campista Lúcio Flávio. Entre os demais, somente Rubinho foi substituído com maior frequência (cinco vezes). Brinner, Paulinho e Ricardo Conceição saíram de campo apenas uma vez cada. Já entre os suplentes, Fernando Gabriel foi o mais efetivo – entrou em todas as partidas.