A semana já começou movimentada nos bastidores do Paraná Clube. No treinamento desta segunda-feira (18), o Sindicato dos Atletas esteve reunido com jogadores e diretoria para saber da situação envolvendo os salários atrasados no Tricolor.

Pela manhã, o sindicato conversou com os jogadores, que deverão adotar uma postura dura caso os pagamentos não sejam efetuados nesta terça-feira (19). “Caso a diretoria não venha com uma proposta que satisfaça os jogadores, eles podem fazer uma greve e até mesmo deixar de jogar um ou outro jogo”, disse o presidente do sindicato, Nivaldo Carneiro, em entrevista à Tribuna 98.

O caso de WO envolvendo o Grêmio Barueri, no último fim de semana, chamou a atenção dos atletas paranistas, que podem repetir o fato feito pelos jogadores do clube paulista.

“Chegamos a comentar sobre o WO e esse caso despertou o interesse dos jogadores caso a diretoria não efetue o pagamento”, revelou Carneiro.

No período da tarde, o sindicato esteve reunido com a diretoria do Paraná, que reforçou a busca por uma solução. “Nós transmitimos a vontade dos jogadores, eles entenderam e disseram que amanhã ou quarta terão uma conversa, com uma solução”, disse o presidente do sindicato.

O jogo entre Paraná e Icasa, nesta terça-feira (19), às 19h30, na Vila Capanema está mantido. A grande preocupação então fica para o duelo frente ao Bragantino, sábado (23), também no Durival de Britto.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook