Deixar de conquistar um ponto contra o vice-líder do Brasileirão deixou alguns jogadores e o técnico René Simões irados. Na saída de campo, por exemplo, o volante Leandro Donizete cuspiu marimbondos ao ser questionado se o Atlético/MG tinha vencido ou o Coritiba havia perdido. “Fomos nós que perdemos. Está louco! Muito espaço, três gols para eles e nosso time não está marcando. Marcar de longe, não dá. Esse negócio de marcar de longe acontece o que aconteceu aí. Nosso time foi bem melhor, criou chances para matar o jogo e toma três gols”, disparou o camisa 30.

O ala-direito Márcio Gabriel concordou com o companheiro. “O time fez uma boa partida, mas erramos, o último gol não poderíamos deixar cruzar, mas o cara cruzou e agora temos que focar o próximo jogo, jogar em casa (na verdade, vai ser em Cascavel) e ganhar”, apontou. Já o treinador desabafou com os jogadores no vestiário e tentou ser mais diplomático na entrevista coletiva. “Fazer 2 a 2 depois de sair de 2 a 0 dá. Não dá para tomar o terceiro gol, acabou o jogo e a bola vai ficar lá do outro lado do campo. Aconteceu, paciência. Era um jogo que eles poderiam ter ganho e nós poderíamos ter ganho”, lamentou René.

Melhor em campo, o goleiro Edson Bastos preferiu contemporizar. “Isso faz parte do futebol, a gente lutou do começo ao fim e, em nenhum momento a equipe se acomodou, a não ser no início da partida, quando o Atlético/MG partiu para cima. Depois retomamos a partida e a equipe jogou de igual para igual e tivemos várias chances de gol”. E o que fazer para não falhar? “Você tem que encurtar os espaços e não deixar o adversário girar da forma como girou”, ensina.

Para a partida contra o Santos, o time não terá o zagueiro Jeci e o atacante Marcos Aurélio. Os dois estão suspenso por cartão amarelo. Problemas? “Não pode perder o rumo. Estou muito chateado, muito aborrecido, já externei o meu pensamento a todo mundo no vestiário e vamos continuar trabalhando”, finalizou o treinador. Ele terá o avante Thiago Gentil, que poderá estrear, e ainda Felipe e Cleiton podem ficar à disposição. O confronto contra o Santos será às 21h50 de quarta-feira, no Olímpico Regional, em Cascavel.