Mais uma vez criticado pela torcida do Corinthians, o meia Giovanni Augusto conta com o apoio dos demais jogadores para conseguir dar a volta por cima e deixar de lado as críticas. Tanto na partida contra o Atlético Mineiro como diante do Flamengo, o atleta não conseguiu ter uma boa atuação e chegou a ser vaiado pelos torcedores.

O goleiro Cássio, que atingiu 300 jogos pelo Corinthians na partida contra o Atlético-MG, comentou sobre a situação do meia e fez questão de elogiá-lo durante uma reunião com os demais atletas, comissão técnica e diretoria, após a vitória por 2 a 0 sobre a equipe mineira.

“O Giovanni também, parabéns cara, parabéns porque teve personalidade, todo mundo criticando, xingando, falando, mas saiba que, aqui dentro, pode contar com todo mundo, estamos juntos independente na derrota, na vitória, se estiver bem ou mal. Lá fora não interessa o que falam, mas aqui dentro a gente é uma família”, disse o goleiro e capitão da equipe.

Balbuena usou Giovanni Augusto como exemplo de que o time está em um bom momento, mas ninguém pode se acomodar. “Hoje é ele (Giovanni), mas amanhã pode ser outro. A gente sabe como é isso, por isso temos que manter esse grupo fechado”, discursou o paraguaio, que assim como Cássio, é um dos líderes do elenco.

Giovanni Augusto atualmente é “reserva do reserva” no Corinthians. Jadson é o titular da posição e Marquinhos Gabriel aparece como primeiro substituto, mas ambos estão machucados. Assim, Giovanni é quem tem atuado, embora corra o risco de perder a vaga para o jogo contra o Sport, sábado, às 19 horas, no Itaquerão.

Carille já disse algumas vezes que não pretende “desistir” do jogador. Como exemplo, ele cita Marquinhos Gabriel, que também teve um período de muitas críticas, mas se recuperou e hoje tem sido mais útil para o treinador.