Walter Alves / O Estado do Paraná
Dagoberto cumpriu suspensão
e volta hoje ao ataque.

Mais uma decisão. É isso mesmo, o Atlético encara a partida contra o Corinthians como mais um jogo de final de campeonato. Após o empate entre Santos e Rubro-Negro, o Brasileirão ficou mais embolado na ponta de cima e o time do Parque São Jorge também “entrou” no páreo pela liderança da competição.

Por isso, a vitória é considerada fundamental para que o Furacão continue entre os dois primeiros e deixe o Timão para trás na busca de mais uma estrela dourada. Para tanto, a equipe do técnico Levir Culpi terá o retorno do atacante Dagoberto e entrará com força máxima. O confronto está programado para às 16h, na Arena, e a previsão é de recorde de público no nacional deste ano.

“A partir de agora, cada jogo é uma decisão, ainda mais contra o Corinthians, que vem numa ascensão muito grande e nós temos que parar isso aí”, analisa o zagueiro Marcão. Segundo ele, perder significa deixar o time paulista encostar e isso tem que ser evitado a todo custo. Mas, ele confia na regularidade do time e, principalmente na volta do artilheiro Dagoberto. “Ele é um excelente jogador e voltando é uma força a mais no nosso contra-ataque porque ele está numa ótima fase”, destaca.

O volante Fabiano concorda com o companheiro e prevê muitos mais jogos decisivos. “Com certeza, é mais uma final e eu acredito que até o final vai ser assim. Muito disputados os jogos, está muito embolado e não tem um favorito”, aponta. De acordo com ele, o equilíbrio deverá proporcionar grandes jogos. “É mais uma final, mais um jogo difícil, que nós temos que buscar os três pontos, porque não podemos perder pontos em casa”, diz.

Para que isso não aconteça, Levir Culpi aposta na continuidade da forma de atuar da equipe para que mais uma vitória possa acontecer. “Nós vamos para campo com muita igualdade, muito equilíbrio e eu penso que nós temos condições de vencê-los aqui como vencemos lá em São Paulo também”, afirma o treinador. No entanto, o técnico elogia o desempenho do adversário nos últimos jogos. “O Corinthians mudou um pouquinho a forma, está atuando também no 3-5-2 e melhorou muito o sistema defensivo e vem vencendo”, analisa.

Time

A principal novidade no time de Levir Culpi será a volta do atacante Dagoberto. O jogador cumpriu suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo diante do Santos e retoma sua posição ao lado de Washington no ataque rubro-negro, com William voltando ao banco de reservas. Outra possível novidade é a estréia do ala-esquerdo Ronildo, mas o mais provável é que ele entre no decorrer do jogo. Apesar da confirmação da equipe só sair momentos antes da partida, a tendência é de que o restante da equipe permaneça a mesma que enfrentou o Santos na quarta-feira. Depois do Corinthians, o próximo adversário do Furacão será o Cruzeiro, domingo que vem, no Mineirão.

Corinthians tem hoje um jogo especial

Cosme Rímoli

São Paulo (AE) – Tite adora repartir os jogos do Brasileiro como se fossem fatias de um bolo. A que o Corinthians terá pela frente hoje, contra o Atlético Paranense, é uma das mais desejadas. A partida é contra o time que tem mais pontos no campeonato, venceu no primeiro turno os corintianos por 5 a 0 e uma vitória colocará o clube pela primeira vez entre os quatro primeiros que formam a zona de classificação para a Libertadores da América.

“Depois de tanto sofrimento para fugir entre os que seriam rebaixados, esse jogo é especial para nós. Um resultado positivo pode ser mais do que marcante. Ficaríamos, no mínimo, em quarto. Por isso tanta vontade de ganhar. Já deu para perceber nos treinamentos o quanto os jogadores estão querendo vencer o Atlético Paranaense”, deixa escapar o treinador.

Tite prepara uma surpresa para o Atlético Paranaense de Levir Culpi. O treinador gaúcho tem certeza de que o adversário tentará decidir a partida logo nos primeiros momentos, pressionar o Corinthians como se fosse uma equipe pequena no seu estádio.

“Eles vão ter uma grande surpresa se pensam que terão pela frente aquele time desarticulado que só assistiu ao jogo no primeiro turno. Nós somos outra equipe desde a chegada do Tite. Nós estamos atuando como time. Agora sabemos o que queremos em campo. Acabou a moleza”, brinca Anderson, se referindo ao vexame da derrota por 5 a 0.

Será na marcação a aposta. Depois de analisar várias partidas do Atlético, Tite percebeu que a força do adversário está no seu meio-de-campo. No esquema 3-5-2 de Levir, usa os cinco jogadores nas intermediárias para se impor diante dos adversários. A saída para o Corinthians será radical.

A equipe atuará no esquema 3-6-1. Serão seis jogadores no meio-de-campo. Apenas Gil estará na frente. Até Jô terá como primeira missão ajudar no desarme.

“Existem partidas que exigem maior sacrifício. Não tenho como ficar esperando a bola chegar na frente contra o Atlético Paranaense na Arena da Baixada. Se todo o Corinthians não marcar não ganharemos a partida. Vamos atacar quando der, com consciência”, antecipa Jô, completamente doutrinado.

Gil sabe que será o desafogo da equipe. Voltando a jogar o que pode, ele terá a incumbência de puxar contragolpes em velocidade aberto na ponta-esquerda. Assim como fez diante do Guarani.

“Eu sinto que a minha boa fase realmente voltou. É bom ser procurado pelo companheiro na hora em que o time recupera a bola. Isso voltou a acontecer. Contra o Atlético Paranaense as chances serão poucas e eu tenho de estar atento para não deixá-las escapar. Se vamos usar os contragolpes para tentar ganhar, eu tenho de jogar bem. E vou jogar”, afirma, confiante, Gil.

Valdson fazia tratamento intensivo para tentar entrar em campo. O zagueiro sentiu fortes dores na coxa direita após a partida contra o Guarani. Se não puder atuar, Tite já definiu que a vaga é do vigoroso Marcelo Oliveira. Coelho assume o lugar de Edson, suspenso.

CAMPEONATO BRASILEIRO
30ª RODADA

ATLÉTICO x CORINTHIANS

ATLÉTICO: Diego; Marinho, Rogério Corrêa e Marcão; Fernandinho, Alan Bahia, Fabiano, Jádson e Ivan (Ronildo); Washington e Dagoberto. Técnico: Levir Culpi.

CORINTHIANS: Fábio Costa; Valdson (Marcelo Oliveira), Anderson e Betão; Coelho, Wendel, Fabinho, Fabio Baiano e Renato; Jô e Gil. Técnico: Tite.

SÚMULA
Local
: Joaquim Américo (Curitiba).
Horário: 16h.
Árbitro: Luís Antônio Silva Santos (RJ).
Assistentes: José Cláudio Paranhos (RJ) e Jorge Luís Campos Roxo (RJ).