Responsável por comprar o jogo entre Paraná Clube e Internacional, que acontece nesta terça-feira (3), o empresário Carlos Werner assegura que terá lucro mínimo com o investimento, mesmo com a compra de toda a carga de ingressos por parte da torcida paranista.

VEJA COMO FOI A VITÓRIA DO PARANÁ SOBRE O INTER COM QUEBRA DE RECORDE DE PÚBLICO NA ARENA!

A aquisição dos direitos da partida aconteceu ainda em maio, após um apelo da diretoria do Tricolor, que precisava de dinheiro para pagar a folha salarial de junho. Na ocasião, Werner pagou R$ 400 mil ao Paraná pela ‘compra do jogo’. “O custo hoje é dobrado, se aproxima de R$ 800 mil, existem taxas, impostos”, esclareceu Werner em entrevista à Rádio Transamérica.

De forma não oficial, foi pago ao Atlético R$ 250 mil, divididos em R$ 100 mil de aluguel e R$ 150 mil pelos custos de abrir a Arena. “Estou com a expectativa de lucro de R$ 90 mil, porque temos muitos impostos. Quando se faz uma conta rápida, 40 mil ingressos a R$ 30 daria R$ 1,2 milhão. Mas temos 3 mil sócios torcedores (que não precisam pagar pelo ingresso)”, prosseguiu.

A campanha positiva do Paraná Clube na Série B de 2017 conta com a força crucial de um personagem quase oculto, de perfil discreto e avesso a entrevistas. E que tem as categorias de base como seu maior ‘xodó’. Mecenas, superintendente, investidor. São várias as alcunhas para definir o papel de Carlos Werner na Vila Capanema nos últimos anos.

Confira a classificação completa da Série B!

Definições à parte, a influência do bem sucedido empresário do ramo de estruturas metálicas na reviravolta do destino do Tricolor nos últimos anos é inquestionável.

O fim do social, enxugamento da estrutura física, enfrentamento das dívidas trabalhistas, quitação da famigerada dívida do caso Thiago Neves, capacitação da base, pagamentos em dia, profissionalização: por cima de todas estas batalhas recentes da atual diretoria, paira a figura de Werner, espécie de porto seguro tricolor.