Chegamos à metade da 1.ª fase do Campeonato Estadual. Agora é o momento de buscar a classificação para a fase decisiva – e as vagas escassearam, contando que Atlético, Coritiba e Paraná estão jogo a jogo se garantindo. Por isso, as partidas de hoje podem ser decisivas para quem quiser seguir em frente na competição, e quem pode acabar correndo risco de rebaixamento.

O líder da “rapa”, por enquanto, é o Corinthians-PR, que é da capital, mas está em um patamar abaixo do Trio de Ferro. Hoje, o Timãozinho vai a Cascavel enfrentar o time da casa às 16h50, no Olímpico Regional. Vencer fora pode representar, dependendo do resultado, a volta à vice-liderança. O técnico Lio Evaristo deve promover o retorno de Bruno Batata ao time, sacando Marcelo Lipatin. Do lado da Cobra, Elói Krüger pode escalar o veteraníssimo Sidcley, caso Gilberto e Kim não se recuperem de problemas físicos.

No Oeste

No mesmo horário, no 14 de Dezembro, o Toledo recebe o Paranavaí. Os dois times estão no G8, mas precisam consolidar suas posições. Os donos da casa têm três problemas – os lesionados Ferraz, Vasconcellos e Alemão. Todos serão reavaliados esta manhã, mas podem desfalcar a equipe de Agenor Piccinin. No ACP, Marcelo Peabiru é a dúvida. Ele jogou mal contra o Serrano e pode perder a posição no time para Jean Carlo. “Às vezes, nos jogos em casa não estou rendendo o esperado. A torcida está cobrando e estamos errando muito”, admite o centroavante.

Fantasma assusta?

Quem precisa render, e logo, é o Operário, que enfrenta o lanterna Engenheiro Beltrão às 16h50, no Germano Krüger, em Ponta Grossa. Em crise com os dirigentes, o técnico Norberto Lemos sacou o goleiro Danilo, e vai escalar Osmar, de 38 anos, como titular esta tarde. Grafite é outro que está fora do jogo. Um tropeço pode custar o cargo de Norberto. O Engenheiro estreia treinador -Claudio Roberto, campeão do Mato Grosso do Sul pelo Águia Negra em 2007.

Descendo a Serra

Em Paranaguá, também tem novidade no banco. Adílson Pelezinho faz seu primeiro jogo como treinador do Rio Branco, às 16h50, contra o Cianorte, no Fernando Farah. “Temos um time com condições de chegar à próxima fase e vamos buscar por esta situação”, afirmou o técnico, que aposta no jovem Ioiô, que será o atacante titular. O Cianorte, que conquistou um ponto nos três confrontos com os times da capital, precisa pelo menos de um empate para afastar o perigo de entrar nesta rodada na zona de rebaixamento.

Na terra da linguiça

Fechando a rodada, o jogo que começa mais cedo, às 16h40, entre Serrano e Nacional, no Newton Agibert, em Prudentópolis. Os donos da casa esperam repetir o feito da semana passada, quando venceram o Cascavel – e, contando com uma combinação de resultados, sair da ZR. No NAC, Claudemir Sturion assume (é o quarto técnico em pouco mais de um mês). Ele sabe o que precisa fazer imediatamente. “O primeiro objetivo é livrar o time do rebaixamento”, resumiu.