Encerrada a final do Campeonato Catarinense, no domingo, Joinville e Figueirense protagonizaram nesta terça-feira o primeiro capítulo de um confronto extracampo pelo título estadual. E o time de Florianópolis levou a melhor no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) em razão da punição aplicada ao rival. A decisão do Tribunal, contudo, não encerra a disputa e mantém indefinido o campeão catarinense deste ano.

Por unanimidade, os auditores decidiram punir o Joinville com a perda de quatro pontos e uma multa de R$ 8 mil por conta da escalação irregular do jogador André Diego Krobel, de 20 anos, na partida contra o Metropolitano, pela última rodada do Hexagonal Final do Catarinense.

A inclusão do atleta na lista de relacionados foi considerada irregular porque ele tinha apenas vínculo amador com o clube. Pela Lei Pelé, que fundamenta o Regulamento do Campeonato Catarinense, jogadores com ao menos 20 anos devem ter contratos profissionais com os clubes.

Com a punição, o Joinville perdeu quatro pontos na tabela, o que altera as posições no Hexagonal Final. O time caiu da primeira para a segunda colocação, trocando de lugar com o Figueirense, justamente seu adversário na final do Estadual. Esta mudança inverte as vantagens que o Joinville tinha na decisão: garantir o título em caso de dois resultados iguais e jogar a segunda partida em casa.

Estas vantagens acabaram dando o título ao time, porque os dois jogos terminaram empatados sem gols. Diante da punição, que altera as posições na tabela, a vantagem passa a ser do Figueirense, que poderia ser aclamado o novo campeão estadual.

O título, contudo, não vai trocar de mãos após a decisão do TJD porque cabe recurso ao Pleno e ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva. A diretoria do Joinville já avisou que vai apresentar recurso nas duas instâncias. A expectativa é de que o Pleno do TJD avalie o caso na próxima semana.

Ainda não se sabe o que aconteceria caso o Joinville sofra novas derrotas no Pleno do TJD e no STJD. A Federação Catarinense de Futebol poderia simplesmente aclamar o Figueirense como campeão ou agendar novas partidas para a final, com mandos invertidos e vantagem desta vez para o time da capital.

No domingo, o Joinville recebeu o troféu de campeão estadual e comemorou com sua torcida na Arena Joinville. O título, contudo, não foi homologado por decisão do TJD, acatada pela Federação.