A polícia sul-africana prendeu um jornalista nesta sexta-feira, no Centro de Convenções da Cidade do Cabo, onde será realizado o sorteio dos grupos da Copa do Mundo de 2010. De acordo com as autoridades, o jornalista foi o responsável pelo alerta falso de uma bomba no centro de imprensa do evento.

Segundo Vish Naidoo, superintendente da polícia local, o jornalista – que não teve a nacionalidade revelada – disse que tinha explosivos na mala ao chegar ao detector de metais do Centro de Convenções. Ele jogou a mala na esteira e tentou fugir. Porém, foi detido e está sendo interrogado.

“Esse tipo de trote é um crime grave. Durante esse tipo de evento, essas coisas são comuns, mas temos de combatê-las com toda a seriedade. Infelizmente existem pessoas assim, que querem tumultuar o ambiente”, disse Naidoo.

O incidente alterou a rotina dos profissionais que estão no Centro de Convenções. Os bloqueios para inspeção de malas foram fechados e nenhum jornalista ou participante do sorteio pode entrar ou sair do local onde estarão, durante o evento, as autoridades e personalidades que realizarão o sorteio. A programação do sorteio dos grupos não foi alterada, e o evento terá início às 15 horas (horário de Brasília).

Vish Naidoo da polícia confirmou também que outro homem está sendo interrogado depois de fazer duas ligações alertando sobre uma suposta bomba no aeroporto da Cidade do Cabo. De acordo com o superintendente, as ligações não passavam de trotes.