No primeiro dos três dias de disputa do Grand Prix de Dusseldorf, nesta sexta-feira, na Alemanha, o Brasil conquistou duas medalhas de bronze. Érika Miranda e Ketleyn Quadros subiram ao pódio na competição que faz parte do circuito internacional de judô.

Na categoria até 52kg, Érika começou a disputa nesta sexta-feira com vitórias sobre a alemã Maria Ertl e a mongol Bundmaa Munkhbaatar. Depois, ela perdeu para a japonesa Yuki Hashimoto nas semifinais. E, então, ganhou da finlandesa Jaana Sundberg para levar o bronze.

Ketleyn teve caminho idêntico na categoria até 57kg. Primeiro, ganhou da russa Tatiana Noskova e da canadense Catherine Beauchemin-Pinard. Depois, porém, perdeu na semifinal para a mongol Sumiya Dorjsuren. E, na disputa do bronze, venceu a alemã Miryam Roper.

Outro judoca brasileiro ficou perto do pódio nesta sexta-feira em Dusseldorf. Luiz Revite chegou a lutar pelo bronze diante do mongol Tumurkhuleg Davaadorj, líder do ranking mundial na categoria até 66kg, mas acabou perdendo e terminou a disputa em quinto lugar.

Diego Santos (até 60kg), Gabriela Chibana (até 48kg) e Nathália Brigida (até 48kg) foram os outros judocas brasileiros que competiram nesta sexta-feira, mas todos sofreram eliminações precoces e ficaram longe do pódio no Grand Prix de Dusseldorf.

Neste sábado, o Brasil será representado por Mariana Barros (até 63kg), Bárbara Timo (até 70kg) e Alex Pombo (até 73kg). E no domingo, ainda lutam os brasileiros Samanta Soares, Rochele Nunes, Eduardo Bettoni, Luciano Corrêa, Rafael Buzacarini e Rafael Silva.