A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) decidiu levar praticamente força máxima para o World Combat Games, evento que reúne mais de mil atletas de 15 diferentes modalidades de luta em São Petersburgo, na Rússia. No judô, a disputa é apenas por equipes e o Brasil embarca nesta quarta-feira com sete titulares, um reserva, e dois novatos.

Mesmo sem terem sido aprovados na seletiva feita em dezembro passado para a seleção, Ana Carla Grincevicus, na categoria até 63kg, e Eduardo Katsuhiro, na até 73kg, vão defender o Brasil na Rússia. Isso porque as duas categorias foram as que tiveram pior resultado no Mundial do Rio, com Katherine Campos e Bruno Mendonça, respectivamente. A CBJ procura jovens atletas para substituí-los.

“Estou indo como a mais nova da equipe, mas também com uma vontade muito grande. Quero fazer o melhor e, com a ajuda de todo mundo porque é uma equipe, buscar o melhor resultado. Vou estar lá para lutar mas também para torcer”, diz Ana Carla, de apenas 19 anos, derrotada por Mariana Silva, Rafaela Silva (que depois mudou de categoria) e Mariana Silva na seletiva de dezembro.

Já Eduardo Katsuhiro, que faz 22 anos em novembro, venceu o Brasileiro, no começo do mês, em Manaus, e vai defender o Brasil na categoria até 73kg, que tem na seleção Alex Pombo, Marcelo Contini e Bruno Mendonça. Ele nem esteve na seletiva para compor a seleção em 2013.

De resto, praticamente força máxima. No masculino o Brasil terá Charles Chibana (66kg), Victor Penalber (81kg), Eduardo Bettoni (90kg) e Rafael Silva (+90kg). O grande desfalque é Tiago Camilo, machucado. No feminino vão Érika Miranda (52kg), Rafaela Silva (57kg), Maria Portela (70kg) e Maria Suelen Altheman (+70kg), vice-campeãs mundiais por equipes no Rio.

“A expectativa é sempre muito boa, ainda mais porque estamos indo com uma equipe muito forte. Como é uma competição nova que a gente nunca disputou, esperamos participar bem, fazendo boas lutas. Independentemente de sermos campeãs é importante ter sempre a sensação de que você deu o máximo de si”, disse a campeã mundial Rafaela Silva.

A competição terá oito times em cada naipe. No masculino, o Brasil enfrentará Rússia, Japão, Geórgia, Coreia do Sul, França, Usbequistão e Alemanha. Entre as mulheres, o Brasil medirá forças com Japão, China, Cuba, Rússia, Mongólia, França e Coreia do Sul.