O piloto brasileiro Hélio Castroneves, duas vezes campeão das 500 Milhas de Indianápolis, começará a ser julgado nesta segunda-feira (2), em Miami. Ele responde a crime de evasão de divisas e fraude fiscal, e pode ser condenado a 35 anos de prisão.

Um dos principais expoentes da F-Indy nos últimos anos, Castroneves ganhou ainda mais fama nos Estados Unidos ao vencer um popular concurso de dança na TV do país. Mas, desde o fim do ano passado, seu nome praticamente deixou o noticiário esportivo, passando às páginas policiais.

O piloto foi processado por fraudar o governo norte-americano em US$ 5,5 milhões em impostos. De acordo com a denúncia, o piloto, sua irmã Katiucia Castro Neves e o advogado Alan Miller tentaram driblar o fisco dos EUA utilizando uma empresa offshore no Panamá.

Em outubro, Castroneves prestou seu primeiro depoimento sobre o caso e chegou algemado ao tribunal de Miami. Ele foi liberado depois de pagar fiança de US$ 10 milhões (cerca de R$ 24 milhões).